Riotur divulga estudo sobre impacto positivo do Rock in Rio na cidade

O evento começa dia 13 de setembro
 
A primeira a entrar na Cidade do Rock, em 2011. Foto de arquivo (Graça Paes)

A primeira a entrar na Cidade do Rock, em 2011. Foto de arquivo (Graça Paes)

O Rock In Rio 2013 terá um impacto econômico de cerca de US$ 482 milhões na cidade do Rio de Janeiro, segundo estudo realizado pela Riotur que revela que o festival deste ano trará um ganho 15% superior ao anterior, realizado em 2011, quando foi observada renda de U$ 420 milhões. O levantamento sobre o maior evento de música e entretenimento do mundo levou em consideração que o festival deve atrair um total de 600 mil expectadores e 300 mil turistas. Segundo o documento, 12% do público correspondem a turistas estrangeiros, 38% a turistas nacionais, e 50% ao público do Rio de Janeiro (cariocas e região metropolitana), durante os sete dias de apresentações.

 

Malu Mader assiste o Titãs no palco Sunset, em 2011. Foto de arquivo (Graça Paes)

Malu Mader assiste o Titãs no palco Sunset, em 2011. Foto de arquivo (Graça Paes)

 

O estudo prevê ainda que os gastos dos turistas na cidade, não incluindo a compra de ingresso do evento e transporte até a Cidade do Rock, seja em torno de US$ 246 milhões. A estimativa de gastos com alimentação e produtos na Cidade do Rock é de US$ 30 milhões.

 

 

 

O levantamento realizado demonstra que o mercado de trabalho da cidade também será impactado positivamente pelo festival, já que serão gerados cerca de 18 mil empregos diretos e indiretos. A indústria hoteleira também tem motivos para comemorar, uma vez que a previsão é de que a taxa de ocupação do setor fique em torno de 95%.

 

 

 

– O Rock in Rio é, sem dúvida, um dos megaeventos que agregam valores à cidade em diversos setores, além do turístico. Por isso é com muito prazer que a Cidade Maravilhosa recebe mais uma vez o festival de braços abertos, desejando que esse importante evento seja incorporado definitivamente ao calendário turístico do Rio – falou o secretário de Turismo do Rio de Janeiro, Antonio Pedro Figueira de Mello.

 

 

PREFEITURA DO RIO

0 comentários