Cômite Olímpico Internacional visita centro de trauma do hospital Alberto Torres

Infraestrutura de atendimento da unidade estadual foi aprovada pela comissão de médicos
 

Médicos representantes do Comitê Olímpico Internacional (COI) e dos Jogos Olímpicos de Londres visitaram, nesta segunda-feira (28/10), o Centro de Trauma do Hospital Estadual Alberto Torres, em São Gonçalo.  Além de conhecer as instalações da nova unidade, a equipe assistiu a uma simulação de atendimento a paciente politraumatizado. A infraestrutura da unidade foi aprovada pela comissão dos Jogos Olímpicos que, durante a vistoria, averigua se o suporte médico está dentro do padrão exigido. A visita fez parte de uma agenda que incluiu a vistoria a outras unidades de saúde das redes estadual, como o Rio Imagem e o Hospital Estadual Albert Schweitzer. 

O grupo conheceu, ainda, o Hospital de Campanha que foi montado pela Secretaria de Saúde no estacionamento. A unidade – que conta com modulo cirúrgico, sala de estabilização e remoção até o tomógrafo móvel com todo aparato de raios-x e exames do Rio Imagem – também fará parte da estrutura oferecida pelo Estado durante os grandes eventos esportivos que acontecerão no Rio. 

A simulação apresentada para a junta internacional incluiu a situação de um atleta acidentado em uma competição equestre. Atendido no Hospital de Campanha, o esportista contou com exames de imagem até chegar à fase de remoção para o Centro de Trauma. O funcionamento foi aprovado pelos médicos internacionais. O modelo, que foi utilizado na Jornada Mundial da Juventude, será disponibilizado na Copa do Mundo. 

O secretário de Saúde, Sérgio Cortes, explicou que o Hospital Alberto Torres estará à disposição dos Jogos Olímpicos. A proximidade do Albert Schweitzer do Parque Esportivo de Deodoro, locais aonde serão disputadas modalidades de alto risco de fraturas como Hipismo, Montain Bike e Ciclismo, também é vista como ponto positivo para o atendimento dos atletas. 

Médico responsável pelo Rio 2016, João Grangeiro aprovou a qualidade do Centro de Trauma do Hospital Alberto Torres. 

– O Centro de Trauma visto aqui hoje é fantástico e não deve nada a qualquer instalação que já visitei fora do Brasil. É fantástico e um ganho sem dimensões para a população. Saímos mais tranquilos ao ver que uma estrutura dessas estará à disposição dos Jogos Olímpicos – afirmou João Grangeiro.

 

A agenda do grupo inclui ainda um workshop para troca de experiências, nesta terça-feira (29/10), com equipes da Secretaria de Saúde. Na ocasião, serão apresentados o plano de atendimento à saúde que foi utilizado nas últimas Olimpíadas de Londres e os preparativos do Rio de Janeiro para os Jogos Olímpicos de 2016.

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.