Moradores de comunidades têm workshop sobre comida de boteco

Projeto EcoBuffet, da Secretaria do Ambiente, promove a terceira edição de cursos temáticos
 

Curso-comida-de-botecoCerca de 80 alunos do projeto EcoBuffet, da Secretaria do Ambiente, viveram a experiência, nesta segunda-feira (30/9), de ter uma aula de gastronomia e palestras com os chefs Valéria Rezende, do Bar da Frente, na Praça da Bandeira, e Kadu Tomé, do Bar Aurora, em Botafogo. Terceiro workshop com profissionais do ramo, esta edição teve como tema comida de boteco.

 

Enquanto Valéria focou mais no cardápio – ela ensinou às duas turmas como fazer croquete de estrogonofe com farinha de rôsca temperada -, Kadu falou sobre o aspecto financeiro do negócio e as dificuldades da área. As aulas foram ministradas na sede do projeto, na base do Morro da Chacrinha.

 

“Sou apaixonado por gastronomia e espero que ela faça por esses alunos o que fez por mim, de ser o sentido da minha vida. Explico o que representa a cultura do botequim para as pessoas e mostro que a gastronomia é movida pela paixão. Até porque a maior recompensa não é financeira, mas ver o cliente sorrindo, receber elogios”,  disse Tomé, que trabalha com gastronomia há 15 anos e adquiriu o centenário Bar Aurora há três meses.

 

“Gastronomia traz autoestima, cultura e estimula a vontade de aprender. Além disso, falta mão de obra especializada no mercado, então é importante dar esta oportunidade aos moradores de comunidades carentes. Até porque esta área de alimentos permite que eles ganhem até três vezes mais do que costumam ganhar em outras funções”, afirmou Valéria.

 

Para Yuri Duarte, de 16 anos, a oportunidade de ser aluno do EcoBuffet é a realização de um sonho. Morador do Turano, ele está aproveitando o tempo livre para aprender a cozinhar e já tem recebido elogios da família.

 

“Meu sonho é ser chef de cozinha. Desde pequeno via minha mãe cozinhando e queria aprender. Agora surgiu esta chance e estou aproveitando muito”, contou ele, que já sabe fazer nhoque de abóbora, macarrão ao sugo e canapés de banana-da-terra.

 

Projeto da Superintendência de Território e Cidadania (STC) da Secretaria do Ambiente, o EcoBuffet tem como objetivo promover uma maior empregabilidade entre moradores de comunidades, estimulando o empreendedorismo e o desenvolvimento da economia solidária. As técnicas de culinária ensinadas promovem o aproveitamento integral de alimentos. A próxima edição do workshop será realizada no dia 7 de outubro, com a presença dos chefs Elia Schramm e Miguel Capella.

 

“O workshop é um estímulo para nossos alunos verem que é possível empreender na área e concretizar um negócio viável”, disse Mariana Martins, coordenadora administrativa do EcoBuffet.

 

Iniciado em março de 2013, o EcoBuffet está em sua segunda turma e já formou cerca de cem alunos, dos quais mais de 25% estão no mercado de trabalho formal. Destinado a pessoas entre 18 e 60 anos que vivem nas comunidades da Chacrinha, do Salgueiro e Turano, na Tijuca, o curso oferece aulas de empreendedorismo, com orientação à geração de novos negócios.

 

Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.