Nova área de lazer da comunidade do Arará

Centro de convivência foi pintado com ajuda das crianças da comunidade
 

Area-de-lazer-AraraA comunidade do Arará, já beneficiada pela ação da Polícia Pacificadora, ganhou uma área de lazer, feira com a ajuda dos próprios moradores. 

 

O espaço, conhecido como Praça Zélia Duarte em homenagem a uma antiga moradora da comunidade, surgiu a partir da parceria entre os policiais da UPP e a agitadora cultural Carla Lucione, nascida e criada no Arará. Há alguns meses, ela decidiu colocar em prática o sonho de reunir meninos e meninas para brincar e se divertir pelo menos uma vez por mês.

“Fiz uma enquete para saber o que eles gostariam de ter na comunidade. A resposta veio por desenho, pintura e redação. Eles queriam melhorar a pequena praça”, disse Carla.

Aproveitando que o espaço tem mesas, bancos e brinquedos e fica perto de um campo de futebol, Carla estabeleceu que o dia de brincadeira é o último domingo de cada mês. Ao conhecer a Soldado Chauana, que dá aulas de futebol para a garotada, Carla apresentou a sugestão de melhorar o espaço de convivência.

“Fizemos uma grande parceria com a UPP e as crianças. É um trabalho educativo e de preservação. Essa é a base de tudo. É importante fazer o que estão fazendo agora. Estão pensando no social. Estamos mostrando que se a polícia cuida bem das minhas crianças eu cuido bem dos policiais nas ruas. Isso tudo graças ao projeto da UPP”, disse Carla .

A soldado aceitou de imediato a missão de ajudar. Foi a lojas da comunidade e do bairro de Ramos e conseguiu doação de tintas e pincéis. O verde foi a cor definida para dar nova cara aos muros e aos canteiros. Em uma das paredes, foi desenhado um mural sobre a primavera. Borboletas, árvores e crianças brincando foram traçados com lápis para depois ser cobertos com esmalte colorido.

Para a missão de dar uma vida nova a uma parede branca e tingir de verde os canteiros, Carla convocou as crianças que participam do grupo de recreação infantil aos domingos. Meninos e meninas de 5 a 12 anos.

Segundo o Soldado Lucian Côrtes, quando a UPP foi instalada os policiais observaram que muitas crianças ficavam vagando pelas ruas. Os PMs então passaram a desenvolver projetos esportivos para chamar a atenção da criançada e lhes dar uma opção de entretenimento.

“Encontramos Carla, que já desenvolve o trabalho dela. O comando da UPP abraçou a causa e pudemos estreitar afinidade com esses meninos. Poderíamos ter agido sozinhos, mas inserir a garotada é fundamental. Dessa forma estamos contribuindo para despertar neles o cuidado com o patrimônio público”, observou o soldado, outro adepto do projeto.

 

Com informações do portal do Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.