Ação da Seop derruba 11 construções irregulares na Avenida Brasil

Durante a ação, 19 veículos foram multados e 11 rebocados por estacionameto em local proibido ou problemas na documentação
 

Um ação da Secretaria Municipal da Ordem Pública (Seop), com apoio de guardas municipais, realizada neste feriado de quarta-feira, 20 de novembro, na Avenida Brasil, derrubou sete construções barracas (ferro e madeira) e quatro tendas de lona, que funcionavam como comércio irregular ao longo da via expressa. A fiscalização aconteceu no trecho entre as passarelas 3 (Cajú) e 10 (Bonsucesso). As estruturas demolidas funcionavam como peixaria, ponto de moto táxi e venda de alimentos e bebidas.

 

 

A fiscalização apreendeu com o comércio ambulante irregular: 38 bebidas diversas, 346 doces, uma caixa térmica e 328 peças de vestuário e outros objetos. Dois ambulantes autorizados foram multados em R$ 253,00 cada, por atuarem fora dos padrões permitidos utilizando puxadinhos.

 

 

Fiscais de Atividades Econômicas também autuaram uma borracharia por ocupar a calçada para fazer manutenção de veículos. Foram apreendidos 27 pneus, sete aros de roda e um macaco hidráulico.

 

 

Funcionários da Rioluz desativaram 30 ligações cladestinas de luz que abasteciam as barracas irregulares. Funcionários da Cedae também flagraram duas ligações clandestinas de água. A Comlurb recolheu cinco toneladas de entulho durante a operação.

 

 

Durante a ação, foram rebocados 11 veículos (uma kombi que vendia pastel e duas motos) e multados 19 por estacionamento irregular ou problemas na documentação.

 

 

– Ações preventivas de ordenamento urbano como esta, melhoram as condições de vida de quem frequenta e mora na região. Um comércio mais organizado, iluminado e autorizado vai oxigenar a área e ajudará a reduzir o número de furtos na região. Vamos continuar com esse tipo de operação — disse Alex Cotsa, secretário de Ordem Pública.

 

 

Participaram da operação 45 pessoas, entre: agentes da Seop, guardas municipais, Comlurb, Seconserva, Rioluz, Cedae, Fiscais da Atividade Econômica e policiais militares. Cinco reboques da Seop e uma retro-escavadeira foram utilizados na ação.

 


Assessoria de Comunicação da Seop

0 comentários