Campanha de doação de sangue bate recorde no Rio de Janeiro

Mais de mil voluntários participaram da ação no centro da cidade durante dois dias
 

doacao-de-sangueMil e oitenta e cinco. Este foi o número de voluntários que dedicaram um tempo do seu dia para doar sangue durante a coleta móvel organizada pelo Hemorio e pela Secretaria de Saúde segunda (25/11) e terça-feira (26/11), no Largo da Carioca, Centro do Rio. O número bateu o recorde de captação de sangue do hemocentro. A ação faz parte das comemorações da Semana do Doador, celebrada entre 25 e 30 de outubro, e tem por objetivo garantir os estoques de sangue para as festas de fim de ano e conscientizar a população sobre a importância da doação regular.

 

 

A aposentada Sônia Regina Barbosa foi a primeira doadora da campanha. Às 9h de segunda-feira, ela já estava a postos em frente ao posto de coleta na Carioca. Doadora de longa data, ela ainda guarda sua primeira carteirinha do Hemorio, datada de 1988. O hábito surgiu depois que familiares precisaram de transfusão de sangue e contaram com a ajuda de voluntários. Desde então, sempre que pode Sônia retribui o gesto de generosidade.

 

 

“Cada um deve fazer sua parte para garantir que as bolsas de sangue sejam repostas. Principalmente agora, com o início do período de festas de fim do ano, quando aumentam os acidentes de trânsito e o número de pessoas precisando de sangue nos hospitais. Eu ainda quero fazer uma doação de medula”,  afirmou a aposentada.

 

 

Já o analista de sistemas Celso Araújo Fontes, de 28 anos, resolveu comemorar seu aniversário no posto de coleta móvel.

 

 

“Hoje faço 28 anos e para comemorar resolvi doar sangue e ajudar ao próximo. Considero como o melhor aniversário da minha vida. É a primeira vez que estou praticando este ato, mas pretendo me tornar doador fixo. Me conscientizei da importância deste ato quando minha avó precisou. Para mim, doar sangue significa doar vida”,  disse o funcionário público.

 

 

Arte de rua à serviço da causa

Durante o primeiro dia de campanha, cinco artistas convidados – Rafael Magessi, Leonardo Decorte, Rafael Meggetto, Memis e Agnelli – receberam o desafio de criar uma obra de arte usando latas de tinta spray de 400 ml, ou seja, a mesma quantidade coletada nas doações de sangue. A ação foi desenvolvida para mostrar que muita coisa legal pode ser feita com 400 ml e que o mais importante é salvar vidas. As obras criadas serão doadas ao Hemorio.

 

 

Em parceria com a agência Binder, foi criado um site especial para a ação (www.doe400ml.com.br). Quem passou pela Carioca, pôde tirar foto nos murais da campanha e postar nas redes sociais, utilizando a hashtag #Doe400ml.

 

 

Nesta terça, quem chegou cedo ao estande pôde conferir a performance do grupo Conexão do Bem, que recebeu com música e alegria os primeiros doadores do dia. O grupo já é velho conhecido de quem frequenta o Hemorio – há dois anos eles levam seu cortejo musical à unidade. A ideia de se apresentar na unidade estadual surgiu depois que o ator Felipe Haiut, que interpretou o Ziggy, de Malhação, visitou o Hemorio pela primeira vez.

 

 

“Quando eu vi como tudo funciona, o percurso do sangue, juntei outros atores que também tinham interesse em levar arte a outros lugares e começamos a nos apresentar lá. Por mais que tenha gente doando, a demanda é muito grande, é sempre preciso mais. Este tipo de campanha itinerante é bom porque quebra uma série de tabus, já que leva a informação ao povo”,  contou Felipe, que depois da apresentação do Conexão do Bem entrou na fila e fez sua doação.

 

 

Quem pode doar sangue

Para ser um doador de sangue, o voluntário precisa estar bem de saúde, deve trazer um documento oficial de identidade com foto, ter entre 16 e 68 anos e pesar mais de 50 quilos. Não é necessário estar em jejum. O candidato deve somente evitar alimentos gordurosos nas 4 horas que antecedem a doação e as bebidas alcoólicas 12 horas antes. Jovens com 16 e 17 anos só podem doar com autorização dos pais ou responsáveis. O modelo da declaração pode ser adquirido por meio do site www.hemorio.rj.gov.br.

 

Governo do Rio

0 comentários