“Os sapos” tem apresentações no Galpão Gamboa nos dias 16 e 17/11

As dependências amorosas e suas diversas facetas é o tema abordado em “Os sapos”, de Renata Mizrahi, que tem apresentações no Galpão Gamboa nos próximos dias 16 e 17 de novembro (sábado e domingo). Debutando na direção, a premiada autora divide a função no espetáculo com Priscila Vidca. A peça mostra como as relações podem[...]
 

As dependências amorosas e suas diversas facetas é o tema abordado em “Os sapos”, de Renata Mizrahi, que tem apresentações no Galpão Gamboa nos próximos dias 16 e 17 de novembro (sábado e domingo). Debutando na direção, a premiada autora divide a função no espetáculo com Priscila Vidca. A peça mostra como as relações podem atingir níveis primitivos, quando casais são colocados em situação de confinamento. As apresentações integram a terceira edição do projeto artístico Gamboavista.

 

 

O espetáculo se passa numa casa de campo rústica, alugada por Marcelo e Luciana, um casal que, apesar de junto há oito anos, não assume o compromisso. Eles são vizinhos de Cláudio e Fabiana, casados e aparentemente felizes, porém o ciúme doentio de Cláudio faz Fabiana sentir um profundo vazio na vida. Nesse contexto, chega Paula, amiga de infância de Marcelo, que viaja para lá achando que passaria o final de semana numa confraternização de amigos da escola. Ao chegar, ela se dá conta de que a confraternização era uma desculpa de Marcelo para revê-la e se vê obrigada a conviver com os dois casais, gerando conflitos para todos.

 

 

A encenação é um jogo no qual os cinco atores estão em cena o tempo todo. A ideia é priorizar as relações dos personagens e o encadeamento dos acontecimentos, com clima mudando cena a cena. Para isso, o cenário foi dividido em dois ambientes de forma não realista: de um lado do palco, o ambiente da casa é montado em cima de um praticável e, do outro lado, no chão, folhas e terra compõem o jardim.

 

 

 

O elenco reúne atores oriundos de reconhecidas companhias de teatro do Rio de Janeiro: Paula Sandroni (F. Privilegiados), Verônica Reis (Cia. Atores de Laura), Ricardo Gonçalves (Cia. Confraria da Paixão), Fabrício Polido e Gisela de Castro (Teatro de Nós). A trilha sonora é de Marcelo Alonso Neves; o cenário, de NelloMarrese e Lorena Lima; a iluminação é de Renato Machado e o figurino, de Bruno Perlatto.

 

O Teatro do Galpão Gamboa foi inaugurado em agosto de 2010, com o espetáculo “Pterodátilos”, de Nick Silver, com direção e adaptação de Felipe Hirsch e Marco Nanini e Mariana Lima no elenco. Com a primeira e segunda edição do Gamboavista e os projetos Rota Gamboa e Dança Gamboa, o espaço já recebeu mais de 60 montagens, entre teatro adulto e infantil.

 

 

Ficha técnica
Texto e concepção: Renata Mizrahi
Direção: Priscila Vidca e Renata Mizrahi
Elenco: Gisela de Castro, Paula Sandroni, Fabrício Polido, Ricardo Gonçalves e Verônica Reis
Assistência de direção: Juliana Brisson
Figurinos: Bruno Perlatto
Cenário: Nello Marrese e Lorena Lima
Iluminação: Renato Machado
Trilha sonora: Marcelo Alonso Neves
Fotos: Clara Linhart

 

 

Serviço
Datas: 16 e 17/11
Horário: sábado, às 21h; e domingo, às 20h
Local: Galpão Gamboa – Teatro
Capacidade: 80 lugares
Endereço: Rua da Gamboa, 279 – Centro – RJ
Telefone: (21) 2516-5929
Classificação: 16 anos
Duração: 60 min
Ingressos: R$ 20 (inteira) R$ 10 (meia)/R$ 5 (para moradores dos bairros da Zona Portuária, apresentando comprovante de residência)
Vendas de Ingressos:
– No Galpão: Terça a quinta: das 14h às 19h (nos dias de espetáculo a bilheteria funciona das 14h até a abertura da sala ou até se esgotarem os ingressos)

 

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA:  RPM Comunicação

0 comentários