Rio fica em terceiro lugar nos Jogos Escolares da Juventude 2013

Estado saltou 3 posições em relação à colocação em 2011, quando ficou em 6º
 

1852962

 

Um show fluminense na capital do Pará. Dessa maneira, a delegação do Estado do Rio de Janeiro encerrou sua participação nos Jogos Escolares da Juventude (JEJ) Belém 2013, que terminou no último domingo (17/11), com um saldo positivo e alguns dos melhores resultados dos últimos anos. Assim, o Estado, que foi o sexto colocado em 2011, pulou para a terceira posição em 2013. No total, foram 43 medalhas (12 de ouro, 13 de prata e 18 de bronze), sendo uma delas responsável pelo novo recorde sul-americano na categoria menores nos 100 metros rasos masculino com o atleta Vítor Hugo Mourão.

 

 

 

Os JEJ levaram, este ano, cerca de 4 mil atletas de 1.251 escolas públicas e privadas de 26 estados, mais o Distrito Federal e a cidade de Belém, para o Norte do país.

 

 

– O esporte pode formar nas pessoas, desde criança, conceitos fundamentais de que é preciso ser honesto e de que, nem sempre, você sairá vitorioso na vida. O esporte, mesmo para quem só assiste como fã, pode ensinar valores. Exemplos de construção de valores através da prática esportiva não faltam – resumiu o secretário de Esporte e Lazer, André Lazaroni, ao falar sobre as conquistas da delegação do Rio nos JEJ 2013.

 

 

 

Nos jogos individuais, o Estado teve grande destaque. No último dos três dias de competição, meninas e meninos do vôlei de praia subiram ao pódio: as primeiras, para receber a medalha de ouro, e os segundos, a de prata. No xadrez, Miguel Angelo Alvarenga de Carvalho ficou com a prata após perder sua última partida para o campeão de Minas Gerais. No atletismo, o Rio terminou a competição com 13 medalhas, sendo três de ouro: nos 200 metros raso masculino, nos 100 metros rasos (o novo recorde sul-americano) e nos 100 metros feminino; quatro de prata; e seis de bronze.

 

 

 

Assim que chegou ao Pará, a delegação do Rio de Janeiro não deixou por menos e, no primeiro dia de provas, disse ao que veio. Foram três medalhas logo de cara: uma de ouro e duas de prata. Da natação, veio a primeira de ouro para o Estado: Luiz Altamir, do Colégio QI, fez 55s52 e faturou a douradinha nos 100 metros borboleta. Ainda nas águas, o quarteto masculino fluminense ficou com a prata no revezamento 4×100 livre, com o tempo de 3m35s77. O judoca Bruno de Almeida de Souza, de 17 anos, do Colégio Estadual Souza Aguiar, ficou com a prata, na categoria pesado (+90 kg).

 

 

Em oito modalidades das competições coletivas – basquete, vôlei, futsal e handebol femininos e masculinos –, os atletas do Rio chegaram, em cinco dias de competição, ou nas finais ou na disputa pelos terceiro e quarto lugares. No vôlei masculino, o time do CEL foi ouro e, no feminino, prata. O Rio ainda foi prata no handebol e no basquete femininos, bronze no handebol masculino e no futsal (duas modalidades) e quarto lugar no basquete masculino.

 

 

A Secretaria de Esporte e Lazer custeou as passagens da delegação fluminense, além de doar os uniformes para todos os atletas.

 

 

GOVERNO  DO  RIO 

 

 

 

 

0 comentários