Em 5 anos, homicídios em áreas com UPPs caíram 65%

Registros de assassinatos zeraram em oito comunidades pacificadas, em 2012
 

policiais-UPPEm um dos brinquedos da Praça Corumbá, em frente ao Santa Marta, a pequena Flávia Alessandra, de 4 anos, brinca de comidinha. Ela não sabe, mas, tempos atrás, o espaço já serviu de refúgio para seu pai, Reginaldo Gomes, de 33, se proteger dos tiroteios. Há cinco anos, a comunidade ganhou a primeira UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) do Rio, e as cenas de guerra deixaram de ser rotina. A ocupação foi o começo de uma pacificação expandida para 36 regiões e que vem reduzindo consideravelmente a criminalidade em territórios antes dominados pelo poder paralelo.

 

Levantamento do ISP (Instituto de Segurança Pública) em 22 UPPs da cidade – apenas as com mais de um ano entram na estatística – mostra que a quantidade de homicídios dolosos caiu 65,4% na comparação entre 2008 e 2012.

 

Para moradores do Santa Marta, Chapéu-Mangueira, Babilônia, Tabajaras, Salgueiro, Formiga, Andaraí e Mangueira, o percentual revela uma conquista a mais: não foi registrado um assassinato sequer no ano passado.

 

Governo do Rio

0 comentários