Estado do Rio inaugura 53ª UPA em São Pedro da Aldeia

Unidade terá capacidade para 300 atendimentos de urgência e emergência por dia
 

UPA-Sao-Pedro-da-AldeiaA cidade de São Pedro da Aldeia recebeu na manhã desta quinta-feira (12/12) sua Unidade de Pronto Atendimento (UPA), essa é a 53ª unidade do Estado e conta com capacidade para realizar 300 atendimentos por dia. A nova unidade oferece os serviços de urgência clínica e pediatria, além de exames laboratoriais e salas de raios-x, sutura, gesso, medicação e nebulização. O local também conta com setor de cuidados intensivos, com dois leitos; unidade semi-intensiva adulta, com três leitos de observação; e infantil, com dois leitos.

 

“Esta é a quarta Unidade de Pronto Atendimento 24 horas da região. Temos duas em Cabo Frio, uma em Araruama e agora a de São Pedro da Aldeia. Aqui serão 300 atendimentos por dia, o que muitas emergências de hospitais não fazem. Está a 53ª UPA do Estado”,  disse o governador Sérgio Cabral.

 

A UPA é equipada com uma sala de observação individual, com um leito, para que pacientes com doenças infectocontagiosas, como tuberculose e meningite, possam receber os primeiros cuidados até serem transferidos para um hospital. Há ainda dois consultórios, um de clínica médica e um de pediatria. Na ocasião também foi entregue uma viatura híbrida de salvamento e combate a incêndio com modernos equipamentos.

 

A unidade funcionará com cerca de 50 profissionais e a gestão será feita pelo Estado. A Secretaria de Saúde investiu em torno de R$ 2 milhões na obra e R$ 622.497,21 em equipamentos.

 

Segundo a coordenadora de enfermagem das UPAs 24 horas da Secretaria de Saúde, Ana Caroline Arouche, a nova unidade suprirá a demanda de moradores e de visitantes nas épocas de festividades e no período de veraneio.

 

“Além da população residente, São Pedro da Aldeia recebe muitos turistas principalmente nas épocas festivas, feriados, e no verão. A sua localização está num ponto estratégico, nas proximidades da estrada”.

 

De acordo com o secretário de Saúde, Sérgio Côrtes, a nova UPA está pronta para receber pacientes com suspeita de dengue.Ele ressaltou também que casos, em geral, mais graves continuarão a ser atendidos no Hospital Estadual Roberto Chabo, que fica em Araruama.

 

“Esta UPA também está capacitada para receber pacientes com suspeita de dengue. Vale lembrar que os casos mais graves, em geral, continuarão a ser atendidos no Hospital Estadual Roberto Chabo, que fica em Araruama, já que a Upa 24 horas inaugurada atende apenas a casos de urgência clínica e pediátrica”, destacou.

 

Região ganhará em breve Hospital de Saquarema

 

“Para complementar esse quadro, teremos no primeiro semestre de 2014 a inauguração do Hospital de Saquarema. Volto também na semana que vem para a região para inaugurar o Pronto Socorro de Iguaba Grande. São estas parcerias que a Secretaria de Saúde faz com unidades próprias, com conveniadas e com o Programa de Apoio aos Hospitais do Interior é que nós vamos reforçando a política de Saúde Pública dos Lagos”, afirmou o governador.

Primeiro paciente a ser atendido na nova UPA, o ajudante de caminhão, Marcio Bittencourt, de 44 anos, ficou satisfeito com o atendimento. Com uma forte dor no joelho há três dias, ele foi medicado após ser atendido por um clinico geral.

“É muito importante termos uma UPA aqui na cidade para a população. Tínhamos que recorrer à unidade de Cabo Frio. Tomei o remédio e sei que ficarei melhor. O médico me recomendou procurar a unidade básica mais próxima para eu ser referenciado para um hospital que tenha ortopedista”, disse.

Segunda paciente a ser atendida, Regina Maria de Oliveira, de 60 anos, procurou a nova UPA porque sofre de um problema de circulação.

“Sinto muitas dores, por isso vim pedir informações na unidade. Que bom que UPA chegou, acho que eles vão poder nos ajudar muito aqui. O povo precisa”, afirmou a dona de casa.

UPAs em números

 

Implementadas a partir de 2007, as UPAs representam um modelo exitoso na saúde pública estadual do Rio de Janeiro, ajudando a reduzir o fluxo nas grandes emergências, uma vez que a taxa de resolução dos casos ultrapassa 99,5%. Até o último dia 9 de dezembro, as UPAs tinham realizado 20.076.560 atendimentos e 14.282.347 milhões de exames laboratoriais, além de mais de 140.691.006 milhões de medicamentos distribuídos. O modelo de sucesso foi adotado pelo Governo Federal em todo o país e pela Argentina, que importou a ideia.

0 comentários