Governo e prefeitura detalham aspectos da Operação Lapa Presente

Na ação, Estado capacitará Guarda Municipal para atuar pelo Lixo Zero e fornecerá rádios a agentes sociais
 

reuniao-lapa-presenteO secretário de Governo, Wilson Carlos, e o major Rodrigo Cereser, coordenador da Operação Lapa Presente, se reuniram nesta quarta-feira (18/12) com membros da prefeitura e de órgãos públicos municipais para discutir detalhes de viabilidade da ação. A Operação Lapa Presente, coordenada pela Secretaria de Governo, vai garantir o direito de ir e vir dos moradores e frequentadores da região. A iniciativa começa em 1º de janeiro de 2014.

 

 

Na reunião, foram discutidos temas como melhorias na iluminação pública, instalação de câmeras para monitoramento, poda de árvores, e ações de acolhimento e encaminhamento de moradores de rua.

 

 

Entre as ações propostas pelo grupo estão a instalação de uma unidade móvel avançada da Secretaria municipal de Assistência Social, para atendimento de moradores de rua usuários de drogas, e a implantação de um Conselho Tutelar permanente no bairro, para responsabilizar os pais dos menores que ficam nas ruas. Outra iniciativa divulgada é a atuação de oito educadores sociais da prefeitura, que vão atuar em duplas pelo bairro, munidos de rádios-transmissores, que serão providos pelo Estado.

 

 

Segundo o coordenador da Lapa Presente, major Rodrigo Cereser, o Governo capacitará agentes da Guarda Municipal para que façam a notificação de quem jogar lixo no chão, com o objetivo de apoiar a operação Lixo Zero, da Comlurb, que passará a ser permanente na Lapa, a partir de 1º de janeiro.

 

 

“A integração entre Governo e prefeitura ficou patente, todos estão mostrando seu planejamento. A reunião foi produtiva e vimos que será feito até mais do que imaginávamos inicialmente”, disse Cereser.

 

 

De acordo com o secretário Wilson Carlos, a prefeitura e o Governo do Estado estão trabalhando juntos, com um objetivo específico de criar na Lapa um ambiente de ordenamento urbano.

 

 

“A operação tem por objetivo garantir o direito de ir e vir dos moradores e frequentadores do Distrito Rio Antigo, que envolve Lapa e adjacências. São várias questões que afligem a região. Estamos nos propondo a começar no dia 1º de janeiro a trazer a tranquilidade de que a Lapa precisa, e que merece, ainda mais sendo uma região histórica”, explicou o secretário.

 

Na Operação Lapa Presente, atuarão 123 pessoas, entre policiais militares (43), guardas municipais (30) e agentes da Secretaria de Governo (50), além de equipes que estarão trabalhando em parceria, como a Secretaria municipal de Ordem Pública, a Comlurb, Secretaria municipal de Assistência Social, Secretaria municipal de Conservação, CET-Rio e a RioLuz. A operação será realizada diariamente, das 21h30 às 5h30. A população poderá, também, contar com o Disque Lapa Presente (97954-2424 ou 97954-2525) para fazer reclamações e denúncias relativas à Lapa.

 

 

“Quando se leva ordem pública e segurança a um local, os problemas de conservação aparecem com mais clareza. Por isso, além de promovermos a poda de árvores, a implantação do Lixo Zero e a melhora da iluminação na Lapa, vamos verificar o asfaltamento, as sinalizações horizontais e as calçadas públicas”, disse o secretário municipal de Conservação, Marcus Belchior.

 

Governo do Rio

2 comentários

  1. aleu fernandes

    sao iniciativas como essas que sao nescessaria para que os turistas possam ficar tranquilos de viajar para o RIO

  2. ana salvador

    como turista fico contente em saber que o governo vai tomar medidas efetivas para nos incentivar a ir ao Rio