Governo investe na contratação de novos profissionais de Educação

Mais de 700 profissionais já foram nomeados e estão nas escolas para reforçar as equipes técnico-pedagógicas ao lado dos novos docentes
 

Professores-concursoAumentar a oferta de professores e profissionais de áreas estratégicas na rede estadual foi uma das estratégias da pasta em 2013. Desde 2007, mais de 40 mil novos professores ingressaram no sistema, por meio de concursos públicos. Isto representa, por dia, cerca de 20 novos docentes em sala de aula. Só em 2013, cerca de 5 mil professores foram convocados e diversos profissionais contratados para os cargos de diretor e diretor-adjunto, coordenador pedagógico e orientador educacional.

 

 

Um novo concurso está em andamento, com 1.400 vagas imediatas e formação de cadastro de reserva, para professor de 16 e 30 horas semanais, em diversas disciplinas.

 

 

De acordo com o superintendente de Desenvolvimento de Pessoas da secretaria, Antoine Lousão, o processo de seleção dos novos gestores escolares prioriza a avaliação de perfil por competências, em consonância com os eixos estratégicos da secretaria. Os candidatos aprovados passam por um curso de formação de cinco dias, que contempla conhecimento sobre os processos de trabalho da secretaria e metodologia de gestão integrada das escolas.

 

 

“Os gestores são selecionados com base na competência e no mérito, e não mais por indicações. As etapas são as mesmas, obedecem ao molde de um concurso público, mas se diferenciam pela avaliação das competências. Não basta o candidato ter conhecimentos teóricos, ele precisa mostrar um perfil de liderança, habilidade de mediação de conflitos e visão sistêmica dos problemas”, afirmou Antoine.

 

 

Para o superintendente, este perfil também é fundamental para garantir melhorias nas condições de trabalho dos docentes, além de impactar no aprendizado e rendimento dos estudantes.

 

 

“O diretor, que protagoniza as ações do ambiente escolar, tem a tarefa de criar um campo propício a estes avanços, por meio de uma boa gestão. Temos aperfeiçoado a ementa programática, propondo referencias no tema da gestão escolar, gestão geral e administração pública”, disse o superintendente.

 

 

À frente do Colégio Estadual Presidente Castelo Branco, em Mesquita, na Baixada Fluminense, a diretora Soraia Bastos, de 46 anos, aprova as novas diretrizes do processo seletivo. Há cerca de 30 anos na área educacional, agora Soraia se equilibra entre o trabalho de gestão escolar e as aulas que ministra em um curso de pós-graduação. A docente ficou em primeiro lugar no processo seletivo interno para o cargo de diretor geral, realizado em 2012.

 

 

“A atual seleção valoriza e leva em conta a experiência profissional, os títulos e o currículo. Se eu não tivesse passado pelo processo, que é imparcial, dificilmente eu chegaria ao posto”, afirmou Soraia, que é formada em Matemática, Biologia e Direito e tem doutorado na área de gestão educacional.

 

 

Concurso para Inspetores

Visando prover a escola com condições adequadas de trabalho e com equipes para desempenhar as funções educacionais, a Seduc também realizou este ano, concurso para 900 vagas de inspetor de alunos, carreira de apoio, que não era contemplada com seleção há 20 anos. Mais de 700 profissionais já foram nomeados e estão nas escolas para reforçar as equipes técnico-pedagógicas ao lado dos novos docentes.

 

 

“Temos feito pelo menos um processo seletivo por ano, para todas as funções estratégicas dentro das unidades, inclusive para agente de acompanhamento da gestão escolar, cargo regulamentado pela secretaria este ano”, afirmou Antoine.

 

Governo do Rio

0 comentários