Hospital Getúlio Vargas comemora 75 anos

Unidade realizou esse ano 18.300 atendimentos ambulatoriais
 

hospital getulio vargas
Nesta terça-feira (03/12), o Hospital Estadual Getúlio Vargas (HEGV), localizado na Penha, completa 75 anos de atendimento à população do estado do Rio. Uma das principais emergências da Zona Norte da cidade, a unidade realizou somente este ano 18.300 atendimentos ambulatoriais em ortopedia, proctologia, pediatria, entre outras especialidades. No próximo dia 06, a data será celebrada no Centro de Estudos e Aperfeiçoamento do hospital, com uma palestra sobre segurança do paciente, homenagem aos funcionários e um grande almoço de comemoração entre os profissionais da unidade.

 

 

 

O hospital conta com 278 leitos e já registra este ano mais de 10 mil internações e 5.300 cirurgias, entre eletivas e de emergência. Mais de 450 pessoas são atendidas por dia na unidade, que é considerada um dos três polos de neurocirurgia da rede estadual de saúde. Somente neste setor, foram 440 procedimentos cirúrgicos ao longo de 2013.

 

 

 

Localizado no entorno do Complexo do Alemão, o hospital é a principal unidade de atendimento de emergência na região e tem registrado significativa diminuição no número de vítimas de arma de fogo após a pacificação do local.

 

 

 

Primeira unidade pública com serviço de trombólise – Em 2011, o Centro de Tratamento Intensivo do Hospital Estadual Getúlio Vargas iniciou atendimento a pacientes com Acidente Vascular Cerebral Agudo Isquêmico, adotando um procedimento não-invasivo denominado trombólise. O atendimento é feito em conjunto com o serviço de neurocirurgia da unidade.

 

 

 

Além de salvar vidas, este procedimento evita que graves sequelas se manifestem. O AVC agudo isquêmico é consequência do entupimento de artéria cerebral, causado pela formação de coágulo. A trombólise consiste em dissolver o coágulo do vaso sanguíneo e, com isso, diminuir as chances da vítima de AVC isquêmico ficar com sequelas. Cerca de 120 pacientes já passaram pelo tratamento nos últimos três anos e saíram com resultados satisfatórios.

 

 

GOVERNO DO RIO

 

 


 

0 comentários