Internautas formam uma rede especial de fiscais online do Procon Carioca

O Procon Carioca notificou cerca de 50 empresas pelo descumprimento do Código de Defesa do Consumidor nos últimos 20 meses
 

 

4515233 (2)

 

 

Cerca de 8 mil consumidores que compraram pela internet e se sentiram lesados de alguma forma já foram atendidos pelo Procon Carioca nos últimos 20 meses. Mais de 80% dos internautas tiveram a questão resolvida devido à interferência do órgão, que procura aproximar empresas e clientes com objetivo de resolver os problemas.

 

 

 

— As redes sociais, como o Facebook e o Twitter, são ferramentas fundamentais para interagir com os usuários e receber as reclamações ou sugestões. Hoje são os internautas que nos ajudam a traçar a nossa estratégia de fiscalização. Eles formam uma rede de fiscais online bem atenta aos seus direitos e que não deixa escapar nenhuma irregularidade — constata a secretaria municipal de Defesa do Consumidor e coordenadora do Procon Carioca, Solange Amaral.

 

 

 

Em 20 meses de atuação, a Secretaria de Defesa do Consumidor vem fazendo fiscalizações pela cidade para averiguar o cumprimento das leis para proteger o consumidor carioca. As principais irregularidades são o descumprimento da Lei da Fila de Banco, venda de alimentos impróprios ao consumo e descumprimento da oferta. Os bancos, supermercados e construtora lideram o ranking dos mais multados.

 

 

 

— Somos o primeiro Procon eletrônico do Brasil e nos orgulhamos de trilhar um caminho que visa sobretudo a educação para o consumo, afinal consumir em excesso e sem reflexão pode gerar problemas pessoais e sociais, tais como o superendividamento e o consequente aumento da desigualdade social — explica Solange Amaral.

 

Em busca do consumo consciente e do acordo entre o consumidor e a empresa, o Procon também já promoveu uma série de mutirões de conciliação, em parceria com o Ministério Público, Defensoria Pública, Tribunal de Justiça, OAB.  Mais de 15 mil moradores de Copacabana, Jacarepaguá, Madureira, Méier, Tijuca e Vila Isabel já foram atendidos nos mutirões, que serão levados a outros bairros da cidade. Para participar, basta levar identidade, comprovante de residência e a conta ou o carnê com débito.

 

— A ideia dos mutirões é simples: resolver de forma rápida os problemas como cobrança indevida e atraso na entrega de produtos. É uma questão de interesse mútuo, pois empresas prestadoras de serviço, redes de lojas de varejo, operadoras de telefonia celular e consumidores têm a oportunidade de chegar a um acordo — disse.

 

O Procon Carioca notificou cerca de 50 empresas pelo descumprimento do Código de Defesa do Consumidor nos últimos 20 meses. Os recursos arrecadados com as autuações vão para o Fundo de Defesa do Consumidor, administrado por um conselho gestor, e serão revertidos diretamente para ações de educação para o consumo e conciliação entre empresas e consumidores.

 

 

Desde 28 de março de 2012, o Procon Carioca busca orientar sobre a importância dos direitos e obrigações do consumidor e os cuidados na aquisição de produto e serviços. Além da internet, o consumidor também pode fazer reclamações na central de atendimento 1746, que funciona 24 horas.

 

 

Para denunciar pela Internet, acesse o site www.rio.rj.gov.br/web/proconcarioca ou as redes sociais: twitter.com/ProconCarioca e www.facebook.com/proconcarioca

0 comentários