Novos trens chineses reforçam o sistema ferroviário fluminense

Inauguração da estação da Praça Arariboia Outro investimento no setor foi a inauguração da primeira fase da estação Praça Arariboia, em Niterói, em outubro
 

trens-chinesesPara proporcionar mais conforto e segurança aos passageiros de trem, a Secretaria de Transportes investiu, em 2013, em melhorias no sistema ferroviário urbano do Rio de Janeiro. Um dos destaques foi a aquisição, em novembro deste ano, de mais dez trens chineses que se unirão ao lote de 60 composições encomendadas pelo Estado em 2012.

 

 

A nova frota se somará aos outros 30 modernos trens, também fabricados no país asiático, que já se encontram em operação nos ramais da SuperVia.

 

Outra ação emblemática foi a obtenção da garantia de antecipação da entrega dos veículos, que estão sendo fabricados na cidade de Changchun. Inicialmente, as primeiras unidades do lote de 60 composições só chegariam à cidade em setembro de 2014. Com o sucesso da negociação entre o governo e o consórcio vencedor – que não gerará custos adicionais para o estado – 12 novos trens desembarcarão no Rio com cinco meses de antecedência (a partir de abril já começam a chegar os veículos). A previsão é de que, em setembro de 2014, a cidade já conte com 14 novos trens.

 

As composições seguirão o mesmo padrão dos 30 veículos chineses que já atendem a população: todas serão equipadas com ar-condicionado, sistema de comunicação direta com o Centro de Controle Operacional, interiores mais espaçosos, com bagageiros, TVs de LED e trânsito livre entre os carros. As composições também contarão com modernos circuitos de tração e frenagem.

 

Também está em andamento um programa de investimentos de R$ 2,4 bilhões, em parceria com o Estado, que inclui a reforma de estações, substituição de trilhos, dormentes e cabos de rede aérea, além da renovação da frota de veículos.

 

“Além dos avanços nos trens, metrô, barcas e transporte rodoviário, o Estado subsidia o transporte de mais dois milhões de cidadãos, através do Bilhete Único Intermunicipal. Certamente, o Rio passa por um importante momento em relação à mobilidade urbana”,  disse o secretário de Transportes, Julio Lopes.

Transporte aquaviário recebe barcas e estação

 

O transporte aquaviário de passageiros também ganhou reforço em 2013. Em março deste ano, o Estado assinou contrato para a compra de nove novas barcas, com investimento de R$ 273 milhões.

 

Sete embarcações – com ar-condicionado, janela panorâmica e capacidade para 2 mil passageiros – estão sendo construídas pelo estaleiro chinês Afai Southern Shipyard e serão destinadas à travessia Rio-Niterói nos terminais Praça XV-Praça Arariboia. Outras duas menores – com 500 lugares cada uma – estão sendo fabricadas pelo estaleiro cearense Inace e servirão para ligar Angra dos Reis e Mangaratiba.

 

A previsão é de que ao menos uma das sete barcas chinesas seja entregue em julho de 2014, antes da final da Copa do Mundo. Até agosto de 2015, todas já estarão em operação. Com as novas unidades, a capacidade de transporte da frota passará de 12,8 mil passageiros por hora para 24 mil passageiros por hora em cada sentido. O tempo médio de travessia Rio-Niterói, que hoje é de 18 minutos, será de 12 minutos.

 

Inauguração da estação da Praça Arariboia Outro investimento no setor foi a inauguração da primeira fase da estação Praça Arariboia, em Niterói, em outubro. Com 24 roletas de leitura de cartão magnético, o novo espaço tem áreas de saída mais amplas para tornar o embarque e o desembarque mais ágeis, com capacidade para atender 4 mil usuários. A segunda fase da estação deve ser entregue no primeiro semestre de 2014.

 

Agência Brasil

0 comentários