Pacientes recebem presentes em hospitais estaduais

Campanha do Governo do Estado entregou mais de 250 brinquedos em cinco unidades
 

A Secretaria de Saúde entregou na segunda-feira (23/12) mais de 250 presentes a pacientes pediátricos de cinco hospitais da rede estadual. Os brinquedos foram arrecadados em campanha realizada por funcionários da secretaria e da dos Procuradores do Estado do Rio de Janeiro (Aperj), no início de dezembro. A distribuição foi feita durante todo o dia nas enfermarias e CTI pediátricos dos hospitais estaduais Rocha Faria, Albert Schweitzer, Carlos Chagas, Getúlio Vargas e Adão Pereira Nunes. Crianças que estiveram nas emergências também receberam presentes.

 

1906275
 

Gabriel Souza, de 12 anos, ficou surpreso e feliz com o presente. O jovem se recupera de uma infecção na enfermaria pediátrica do Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, na Zona Norte do Rio.
 

– Nunca imaginei que pudesse ganhar um presente aqui no hospital. Gosto muito de motos e adorei meu brinquedo – disse Gabriel, fazendo referência à réplica de uma motocicleta, que ganhou das mãos do Papai Noel.
 

Uma das assistentes sociais do hospital, Elaine Félix, ressaltou a importância da iniciativa.
 

– Este momento ameniza o sofrimento dos pacientes, além de integrar pais, médicos e funcionários – afirmou Elaine.
 

Mãe da pequena Maria Eduarda Paschke, de 5 anos, Carla Moreira, destacou o bom atendimento prestado pela emergência pediátrica do hospital, além da oportunidade de presentear a filha.
 

– Assim que chegamos, fizemos exames completos e uma tomografia. O atendimento ágil foi essencial para que o quadro não evoluísse para uma meningite. Estou feliz por minha filha não ficar sem presente – disse a mãe de Maria Eduarda, que faz parte das 40 crianças beneficiadas no hospital.
 

Para a médica responsável pelo setor, Flávia Nobre, o momento influencia positivamente na recuperação das crianças.
 

– Elas ficam mais felizes e as mães, mais esperançosas. Conseguimos notar a evolução no tratamento – explicou a médica.
 

Para a coordenadora de Humanização da Secretaria de Saúde, Mônica Guedes, o projeto deixa o ambiente hospitalar mais acolhedor.
 

– O fim do ano é uma época festiva, na qual todos querem estar com suas famílias. Nos hospitais, os pacientes sentem muito por não poderem estar em casa, principalmente as crianças. Nosso objetivo é levar alegria para estas crianças, que precisam de carinho – disse Mônica.

 

Governo do Rio

0 comentários