Estado do Rio ganhará 14 escolas no início do ano letivo

Unidades construídas e ampliadas vão abrir 30 mil novas vagas até 2016
 

Novas-escolasNo dia 3 de fevereiro, o ano letivo de 2014 vai começar com mais estudantes nas salas de aula. A Secretaria de Educação entregará à população 14 colégios estaduais novos ou totalmente reformados e ampliados, o que representa a criação de mais de 30 mil vagas para o Ensino Médio até 2016. Somente nos dois últimos anos, os investimentos chegaram a R$ 260 milhões.

 

“Além das construções, há unidades que passaram por reforma geral com ampliação. São mais de R$ 100 milhões por ano destinados à infraestrutura. No caso do Liceu de Humanidades de Campos e do Coronel Benjamin Guimarães, em Valença, tivemos que realizar intervenções delicadas e um trabalho mais artístico por serem prédios históricos tombados”, afirmou Zaqueu Ribeiro, subsecretário de Infraestrutura e Tecnologia.

 

Entre as escolas construídas, o Colégio Estadual Olga Benário Prestes, em Bonsucesso, recebe os últimos acabamentos para receber 3.474 alunos – número 69% maior do que a capacidade do prédio anterior. São 28 salas de aula, em uma unidade que conta ainda com piscina semiolímpica, quadra poliesportiva coberta, laboratórios de química, física e informática, biblioteca e auditório. Totalmente dentro das regras de acessibilidade, o prédio tem elevadores e rampas interligando os pavimentos.

 

No magistério há 32 anos, a diretora da escola, Eurídice Francisco, está maravilhada com as novas instalações e com os aparelhos de ar-condicionado split que as salas de aula ganharam. Acredita que o maior conforto vai refletir diretamente no processo de aprendizado e nos resultados obtidos pelos alunos nas provas externas.

 

“Fico arrepiada toda vez que entro nesse prédio. Para quem acredita na educação como solução para mudar a juventude, é um sonho realizado. Uma escola com essa infraestrutura vai dar mais dignidade ao aluno. Já tínhamos bons resultados e vamos melhorar ainda mais. O Olga será destaque no estado”, disse Eurídice.

 

Governo do Rio

0 comentários