Marina pública vai aquecer turismo náutico em Niterói

Ministério do Turismo investiu R$ 1 milhão para a instalação de uma marina pública na orla da cidade
 

A orla da Baía de Guanabara, em Niterói (RJ), terá um reforço para atender à demanda de embarcações de pequeno e médio porte, aumentando o fluxo turístico na região. O Ministério do Turismo (MTur) investiu R$ 1 milhão para a instalação de uma marina pública na orla da cidade. O valor total da obra é de R$ 3,2 milhões, sendo R$ 275 mil do governo do estado.

 

 

“Niterói abriga o maior complexo de fortes do Brasil. A marina vai consolidar o fluxo turístico do segmento náutico da região”, disse o secretário executivo do MTur, Sérgio Braune. De acordo com o diretor da Niterói Empresa de Lazer e Turismo (Neltur), Rubens Branquinho, até o momento Niterói não tem um ponto público para a atracação de barcos. “A marina beneficiará os passageiros de barcos grandes e pequenos, viabilizando o circuito de turistas via mar e terra”, afirmou.

 

O município é uma das principais rotas para passeios náuticos da Baía de Guanabara, com orla de aproximadamente 33 quilômetros. Niterói concentra sete clubes náuticos que durante o ano realizam regatas, competições e festas náuticas.

 

No ano passado, Niterói foi a cidade mais visitada por turistas hospedados na capital Rio de Janeiro, durante eventos como a Copa das Confederações, a Jornada Mundial da Juventude e o Rock in Rio, segundo o observatório de turismo da Universidade Federal Fluminense.

 

A cidade possui uma orla marítima com 13 praias, banhadas pela Baía de Guanabara e pelo Oceano Atlântico, além de um conjunto de 14 igrejas históricas, cinco parques e oito museus, entre eles, o Museu de Arte Contemporânea (MAC), projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. A ponte Rio-Niterói é um dos cartões-postais arquitetônicos do país.

 

Niterói é o terceiro município com o maior Produto Interno Bruto (PIB) do Rio de Janeiro e 41º município mais rico do Brasil. As obras de construção da marina devem começar no segundo semestre deste ano. A previsão é de que a marina comece a ser utilizada no próximo ano, segundo a Neltur.

 

Ministério do Turismo

 

0 comentários