Planetário promove viagem intergaláctica através de visitação online

A ferramenta desenvolvida pelo Era Virtual busca colaborar com a difusão dos acervos nacionais, e que pode ser amplamente usada por professores, além da população em geral
 

viagem-planetarioA partir de agora, a Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro está aberta para todos os interessados em Astronomia e ciência e também para quem tem curiosidade sobre o que há no céu além do sol, lua e estrelas, de qualquer lugar da Terra e em qualquer horário. Através do projeto Era Virtual Museus, tudo isso já está disponível em visita online, em 360º, pelo planetário de maior cúpula do país. Para garantir o passeio basta acessar o site www.planetariodorio.com.br.

 

Na visita imersiva é possível navegar por todos os espaços do planetário, caminhando entre os experimentos, como em um jogo de videogame 3D. Ao longo do trajeto, vários recursos multimídia proporcionam ao visitante uma viagem, algumas “sob o comando” do Capitão Kirk, que “narra” caminhos pelo espaço.

“O grande diferencial está no fato de que o visitante tem acesso de forma lúdica à informação”, afirma o presidente da Fundação Planetário, Celso Cunha.

“O acesso a esse tipo de conteúdo deve ser facilitado. A ciência, normalmente, já cria barreira pela forma como é apresentada ao público e ao aluno. Quanto mais nós desmistificarmos o tema, melhor para a sociedade”.

O lançamento da visita virtual ao Planetário da Gávea supre a barreira da distância, permitindo que pessoas de outros lugares conheçam o trabalhado realizado na Fundação, além de servir como um reforço à visita presencial.

“Quando o visitante chega à Nave-Escola, apenas clicando na tela, é capaz de fazer simulações de Marte, Vênus, dos anéis de Saturno, formações gasosas, conhecer o Big Bang, tudo por recursos multimídia”, explica o coordenador geral e idealizador do Era Virtual Museus, Rodrigo Coelho.

Os internautas também terão acesso às duas cúpulas em funcionamento na Fundação, a Carl Sagan, que tem 23 metros de diâmetro, e a Galileu Galilei, com 12, 5 metros de diâmetro. Os dois planetários reproduzem com fidelidade o céu visto da Terra a olho nu em qualquer latitude ou época do ano.

Acesso digital a grandes acervos:

No Brasil, dos 5.564 municípios, 4.399 (78,9%) não possuem museus. E ainda, a baixa oferta de instituições em estados afastados das regiões sul e sudeste, com maior número de unidades (67%), acaba gerando uma falta de interesse populacional em visitar museus. Pensando nesse déficit cultural, desde 2010, o projeto Era Virtual Museus visa amenizar o problema. Hoje, são mais de 20 visitações online e mais três exposições realizadas em locais destinados à educação e formação cultural.

“Os museus têm um papel fundamental na consciência de um povo”, diz Carla Sandim, coordenadora do projeto.

“Não apenas por preservar o passado e destacar aspectos culturais que embasam a identidade de uma nação, mas também porque é um importante instrumento educacional”.

A ferramenta desenvolvida pelo Era Virtual busca colaborar com a difusão dos acervos nacionais, e que pode ser amplamente usada por professores, além da população em geral.

 

Prefeitura do Rio

0 comentários