Vagas de estacionamentos conectadas no Rio

Motoristas poderão consultar vagas disponíveis pelo computador, smartphones e tablets
 

EstacionamentoCristoRedentor9O Rio de Janeiro pretende mudar totalmente a estrutura das 37.760 vagas na cidade. Para isso pretende investir em tecnologia e acabar com a figura do guardador. A ideia é lançar uma licitação para escolher as empresas que ficaram responsáveis por implantar o projeto. E graças a sensores instalados em cada vaga, os motoristas poderão consultar via internet ou aplicativo as vagas disponíveis em cada região. Também não será mais aceito dinheiro para realizar o pagamento que deverá ser efetuado via cartão, celular ou sistema pré-pago.

 

Funciona da seguinte maneira, os motoristas irão contar com um parquímetro para cada 30 vagas, ao estacionar o carro o usuário deverá pagar pelo tempo que permanecer no local, a média máxima será de quatro horas (ficando proibido prorrogar esse tempo) para estimular a rotatividade. O valor deverá ser pago via cartão (crédito, débito ou pré-pago), pelo celular através de aplicativo ou ligando para a central das futuras operadoras de estacionamento.

 

De acordo com a prefeitura, a licitação deve acontecer até abril e os primeiros bairros a receber o novo sistema serão os da Zona Sul e no Centro da cidade, até o final do ano.

 

Para a escolha desse projeto foi feito uma pesquisa em diversos sistemas internacionais, como os usados em Los Angeles, São Francisco, Nova York, entre outros. Foi selecionado o sistema de tecnologia e cobrança de São Francisco e para a fiscalização foi escolhido o usado em Amsterdã. Os veículos das empresas que irão controlar as vagas deverão monitorar qualquer irregularidade e alertar a Guarda Municipal que enviará agentes para aplicar multas ou até mesmo rebocar o veículo.

 

A ideia é que o sistema funcione de segunda a sábado, excluindo os domingos e feriados.

 

Mas os motoristas sentirão no bolso o valor dessas mudanças. Atualmente é cobrado o preço de R$ 2, porém com o novo sistema essa taxa irá aumentar para R$ 3 (Zonas Norte e Oeste), R$ 3,50 (Barra e Jacarepaguá) e R$ 4 (Zona Sul e centro), sendo que nessas últimas os valores irão sofrer alterações a cada três meses e por quarteirão, devido a taxa de ocupação.

 

Vale lembrar que segundo o Secretário da Casa Civil, Pedro Paulo, será realizado uma consulta de mercado. Uma das principais preocupações é com relação aos guardadores que atuam na cidade, ainda não se sabe ao certo como esses profissionais serão realocados, mas, ainda segundo a prefeitura, o objetivo é que toda a mão de obra seja de alguma maneira absorvida pelas empresas que vencerem a licitação.

 

Agência Brasil

0 comentários