Filho de cineasta confessou assassinato, diz delegado

Barbosa considerou o depoimento como “esclarecedor” e disse que Daniel informou que pretendia cometer suicídio
 

eduardo_coutinhoDaniel de Oliveira Coutinho, filho do cineasta Eduardo Coutinho, morto no domingo (2) a facadas, confessou ser o autor do homicídio, segundo o delegado Rivaldo Barbosa, titular da Divisão de Homicídios, que investiga o caso. O delegado disse à imprensa que Daniel foi ouvido ontem (3) no Hospital Miguel Couto, onde está internado.

Barbosa considerou o depoimento como “esclarecedor” e disse que Daniel informou que pretendia cometer suicídio e, para não deixar os pais desamparados, tentou matar a mãe, que conseguiu se abrigar no banheiro do apartamento, e depois foi ao encontro do pai, que acabou assassinado.

A mãe de Daniel, Maria das Dores Coutinho, foi transferida para uma unidade particular de saúde. A Justiça já havia determinado, desde ontem (3), a prisão preventiva de Daniel.

0 comentários