Força-tarefa da Prefeitura do Rio com a PM completa uma semana

Diariamente, as equipes partem de três pontos do Rio: 19º Batalhão da Polícia Militar, em Copacabana, e as Unidades de Ordem Pública (UOP) do Catete e do Centro
 

A Operação Força-Tarefa da Prefeitura do Rio com a Polícia Militar, iniciada em 18/02, completou uma semana, com um fato que chama a atenção dos agentes: criminosos e foragidos da polícia estão infiltrados no meio de moradores em situação de rua. No Centro, das 69 pessoas que foram conduzidas à delegacia, 30 já tinham passagem pela polícia por estupro, tentativa de homicídio, furto e roubo. Três pessoas foram presas.

 

 

Na madrugada da última segunda-feira (24/02), um adulto em situação de rua e com problemas de saúde foi socorrido e levado para o Hospital Souza Aguiar. Na parte da tarde, a equipe de abordagem encontrou um celular e pertences que foram roubados por um menor. O adolescente foi encaminhado à DPCA. Em uma semana, foram acolhidos 145 adultos e 186 crianças e adolescentes.

 

 

Em Copacabana, depois de passar por identificação, um homem foi preso. Ele tinha mandado de prisão de oito anos e oito meses, expedido no Mato Grosso do Sul. Na manhã de segunda-feira (24), uma mãe com um bebê foi encontrada em condições insalubres. Ambos foram encaminhados ao Conselho Tutelar, e encaminhados para um abrigo. Foram acolhidos 193 adultos e 59 crianças e adolescentes.

 

 

A equipe do Catete, que percorre os bairros do Catete, Largo do Machado, Glória, Flamengo, Parque do Flamengo, Laranjeiras e Botafogo, acolheu 41 adultos e 11 crianças e adolescentes. Foram levadas para a delegacia 90 pessoas. Dessas, quatro foram presas e uma delas recapturada. Um adolescente, que usava tíner na Praia de Botafogo, tinha 12 passagens pela polícia por furto, posse de arma branca e entorpecentes.

 

 

Além disso, em uma semana, a Comlurb recolheu sete toneladas de lixo urbano, do Centro à Zona Sul.

 

 

A Força-Tarefa é uma operação da Prefeitura com a Polícia Militar para combater pequenos delitos na cidade. Comboios com profissionais das secretarias municipais de Governo, Desenvolvimento Social e Ordem Pública, Comlurb, Guarda Municipal e da Polícia Militar estão percorrendo as ruas do Centro à Zona Sul, dia e noite, sete dias da semana.

 

 

“Estamos vendo que essas ações integradas, propostas pela força-tarefa, dão respostas mais imediatas aos problemas. E o nosso objetivo é exatamente esse: trabalhar com todos os órgãos simultaneamente, de forma mais coordenada e integrada”, afirmou o secretário de Governo, Rodrigo Bethlem, coordenador do projeto .

 

 

Diariamente, as equipes partem de três pontos do Rio: 19º Batalhão da Polícia Militar, em Copacabana, e as Unidades de Ordem Pública (UOP) do Catete e do Centro. No total, a operação reúne 250 pessoas, em equipes formadas por guardas municipais, policiais militares, assistentes sociais e agentes da Ordem Pública e do Governo.

 

Prefeitura do Rio

0 comentários