Governo do Estado inicia obras do Rio Imagem 2

Unidade em Niterói vai oferecer à população exames gratuitos de última geração
 

RIO-IMAGEMO Governo do Estado iniciou esta semana a construção da segunda unidade fluminense do Centro de Diagnóstico Por Imagem. O Rio Imagem 2 funcionará na área do antigo Hospital Santa Mônica, em Niterói, implodido em novembro de 2012. A previsão é de que a unidade esteja concluída em dezembro deste ano. O valor total da obra é de R$ 23.253.168,81.

 

 

Com cinco pavimentos, o Rio Imagem 2 ocupará uma área total de cerca de 5 mil m2 e contará com três salas de Raios-X, duas de ressonância, duas de tomografia, cinco salas de ultrassonografia, quatro de eletrocardiograma e duas de mamografia. As instalações contarão com equipamentos de última geração, que vão oferecer à população exames gratuitos, como tomografia computadorizada de artérias coronárias e ressonância de mama. A expectativa é de que o Centro de Diagnóstico por Imagem de Niterói repita o sucesso do Rio Imagem 1, que funciona no centro do Rio, desde dezembro de 2011.

 

 

Além do Rio Imagem 2, o Estado também iniciou esta semana outra importante obra do setor em Niterói: a Unidade Básica de Saúde (UBS) do Fonseca. Equipamento projetado pela Secretaria de Saúde, a UBS segue as diretrizes da Política Nacional de Atenção Básica, com atuação que inclui o atendimento a urgências e emergências.

 

 

“Estas obras mostram a determinação do Governo do Estado em estender equipamentos importantes na área da saúde para o atendimento a toda a população fluminense”, disse o presidente da Emop, Ícaro Moreno.

 

 

A Secretaria de Saúde prevê a construção de 59 UBSs em todo o Estado do Rio. Cada unidade tem o custo aproximado de R$ 1,3 milhão e capacidade para atender até oito mil pessoas por mês.

 

 

“Tanto a segunda unidade do Rio Imagem, em Niterói, quanto o projeto das Unidades Básicas de Saúde fazem parte dos investimentos do Governo do Estado na saúde da população local, garantindo que os cidadãos tenham acesso a serviços de diagnóstico e acompanhamento clínico perto de sua casa”, afirmou o secretário de Saúde, Marcos Musafir.

 

Agência Brasil

0 comentários