Prefeitura estuda racionalizar ônibus no Centro do Rio

Cidade viveu mais um dia de caos com as mudanças implantadas no trânsito da região
 

Motoristas e pedestres viveram mais um dia de caos nas ruas do Centro do Rio de Janeiro após o fechamento do Mergulhão da Praça XV, e das mudanças na avenida Rio Branco. A principal reclamação é a “confusão” que elas provocaram. Alguns passageiros reclamaram inclusive que nem mesmo os motoristas sabiam ao certo qual percurso deveriam fazer.

engarrafamento-Presidente-Vargas

 

Os passageiros também enfrentaram problemas com relação aos pontos, pois vários deles tiveram os locais modificados pela prefeitura. Os mais confusos optaram pelo metrô que registrou aumento de 16% no número de passageiros. As composições circulavam lotadas no horário de pico o que fez com que alguns ônibus circulassem praticamente vazios.

 

Vale lembrar que na segunda-feira (17/02), o primeiro dia útil depois do fechamento do Mergulhão, o número de passageiros no metrô bateu um recorde histórico chegando a transportar mais de 800 mil pessoas durante o dia.

 

Segundo o prefeito Eduardo Paes, será feito uma pesquisa na área para que sejam realizadas algumas modificações. Uma das soluções citadas por Paes seria a racionalização dos ônibus que passam pelo Centro. De acordo com ele, caso o veículo não tenha todos os assentos ocupados significa que existe um excesso de carros circulando e que medidas já estão sendo estudadas.

 

Pedestres reclamaram ainda da falta de sincronização de sinais, e de informações por parte dos agentes da prefeitura. Também foram flagradas diversas irregularidades, como os ônibus que insistiam em parar em cima da faixa de pedestres.

0 comentários