Vencedores do concurso “Olhos de Ver” são anunciados

Vendedor de mate e biscoito, a obra de Pixinguinha e o fotógrafo lambe-lambe estão nas imagens selecionadas que vão virar cartões postais da cidade
 

Os grandes vencedores do concurso “Olhos de Ver – Bens Culturais de Natureza Imaterial” foram anunciados na quinta-feira (13/02) pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH), órgão ligado à Prefeitura do Rio.

Pixinguinha

Pixinguinha

 

Quatro imagens foram selecionadas e irão fazer parte de uma edição de cartões postais do projeto Olhos de Ver, com distribuição gratuita. Três bens imateriais da cidade foram retratados: o vendedor ambulante de mate, limonada e biscoitos de polvilho nas praias cariocas; o fotógrafo lambe-lambe e a obra de Pixinguinha. 

O-Vendedor

O Vendedor

 

Na imagem “O vendedor”, Alexandre Lisboa Lago, morador do Flamengo, retratou um dos componentes mais simbólicos das praias do Rio de Janeiro. O vendedor ambulante foi considerado bem imaterial da cidade em março de 2012 por ser um personagem marcante e tradicional da paisagem cultural das praias da cidade.

Guardiaao-da-Memoria

Guardião da Memória

Com duas imagens selecionadas, a moradora de Guaratiba, Vania Gonçalves da Rocha Araújo, clicou a figura do lambe-lambe nas imagens “Caixa de Lembrança” e “Guardião da Memória”. Bem imaterial desde agosto de 2005, o fotógrafo ambulante testemunhou e documentou a imagem de inúmeros personagens – conhecidos ou anônimos – da cidade.

Caixa-de-Lembrancas

Caixa de Lembranças

O painel das obras do Museu da Imagem e do Som (MIS), em Copacabana, retrata o compositor Pixinguinha. A fotografia “Pixinguinha”, de Malheiro Dinesen, morador do bairro de Copacabana, retrata o músico que teve sua obra considerada patrimônio imaterial em abril de 2005 por ser referência cultural da música popular brasileira.

 

Este foi o segundo concurso de fotografias promovido pelo IRPH em 2013. O primeiro – que já teve seu resultado divulgado – foi sobre as obras do paisagista Burle Marx. Os vencedores também terão suas imagens postadas na Coleção Olhos de Ver.
O concurso foi aberto a toda a população carioca e cada participante pode inscrever até três fotografias, sem qualquer tipo de montagem ou uso de efeitos especiais. Os dois principais critérios de seleção foram a vinculação com o tema e o cuidado com a técnica.

 

COLEÇÃO OLHOS DE VER – Uma das linhas editoriais do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, a coleção “Olhos de Ver” é formada por postais agrupados por temas específicos relacionados com o patrimônio carioca. Em 2012, três novos exemplares foram lançados: bares tradicionais – que apresentou alguns bares considerados patrimônio cultural carioca; subúrbio carioca – com imagens de igrejas, escolas, estações e outras construções importantes para a história da cidade localizadas no subúrbio; arquitetura art-déco – com fotografias de prédios, igrejas e monumentos com linhas geométricas e ornamentos deste estilo característico dos anos 20 e 30.

0 comentários