Doze municípios do estado ganharão Clínicas da Família

Novas unidades estão previstas para o fim do primeiro semestre
 

O Governo do Estado prevê inaugurar, neste primeiro semestre, doze Clínicas da Família, em Rio Bonito, Queimados, Quatis, Paty do Alferes, Três Rios, Sapucaia, Cardoso Moreira, Rio das Ostras, Armação de Búzios, São Francisco do Itabapoana, Conceição de Macabu e São Fidélis. Cada unidade, que representa um investimento de cerca de R$ 1,3 milhão e leva quatro meses para ser construída, deve atender 14 mil pessoas por mês em um espaço de aproximadamente 360 metros quadrados. Além disso, a Secretaria de Saúde investirá R$ 80 mil em equipamentos.

 

 

Após o término das obras, as unidades são entregues à administração municipal, que contrata quatro equipes de Saúde da Família. Cada uma é formada por um médico generalista, um enfermeiro, um técnico de enfermagem e uma média de oito agentes comunitários. A clínica contará também com duas equipes de saúde bucal, que incluem um dentista e um auxiliar ou técnico de saúde bucal. Assim, cada Clínica da Família terá o mínimo de 48 profissionais.

 

 

 

A previsão da Secretaria de Saúde é de que, até o fim de deste ano, outras 44 unidades sejam construídas em todo o estado, dependendo da possibilidade de os municípios doarem os terrenos e administrarem os espaços. Com a construção das 56 clínicas, cerca de 785 mil pessoas serão beneficiadas. 

 

 

De acordo com o secretário de Saúde, Marcos Musafir, a expectativa é contribuir com a qualidade da assistência a saúde, como já está sendo feito na clínica inaugurada em maio do ano passado em Bom Jardim, na Região Serrana.

 

 

“A equipe da Clínica da Família tem o foco na prevenção e no diagnóstico precoce. Além disso, o atendimento nas unidades tende a reduzir a demanda em hospitais direcionados a casos mais complexos, ou seja, o Estado está empenhado em ajudar os municípios a ampliar a rede de atenção à saúde”, afirmou Musafir.

 

 

Espaços seguem normas de instalação

O terreno escolhido para a construção da clínica tem que respeitar alguns requisitos técnicos, como superfície plana com mil metros quadrados e ligações de entradas de redes de água, esgoto, gás e luz. 

 

 

Cada unidade contará com sala de recepção, dois banheiros para pessoas com deficiência, atendimento ambulatorial, três consultórios, dois consultórios diferenciados, com sanitário para ginecologia, um consultório odontológico, além de salas de procedimentos, de reuniões e de imunização. 

 

 

Farmácia, cozinha para funcionários, área administrativa, sala de arquivo médico, prestação de serviço e apoio logístico, almoxarifado e dois vestiários para funcionários também integram o espaço.


Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

0 comentários