GM-Rio educa crianças sobre trânsito e cidadania

O objetivo é fazer com que a educação no trânsito torne esses aprendizes cidadãos conscientes, contribuindo para um trânsito mais humano e seguro
 

educacao-no-transito-para-criancasAlém de orientar a população e garantir o ordenamento nas ruas da cidade, a Guarda Municipal do Rio de Janeiro (GM-Rio) atua ainda com um Grupamento de Ronda Escolar, que visita as escolas e promove atividades lúdicas e educativas, ensinando as crianças a respeitarem as regras de trânsito e circulação. O objetivo é fazer com que a educação no trânsito torne esses aprendizes cidadãos conscientes, contribuindo para um trânsito mais humano e seguro. Os guardas de trânsito também dão palestras gratuitas em empresas e instituições de ensino.

 
“A importância da educação no trânsito deve ser ensinada, desde cedo, para as crianças. A equipe da Ronda Escolar promove ações lúdicas, como peças de teatro, para mostrar aos alunos que o respeito às regras de trânsito e circulação é bom para todos. Na rua, os guardas da GM-Rio atuam também transmitindo essa mensagem na sua rotina de trabalho. A corporação valoriza e incentiva esse vínculo com a comunidade, o que é reforçado nos treinamentos oferecidos durante a formação do guarda municipal”, explicou o comandante da GM-Rio, Leandro Matieli.

 
Em uma visita da Ronda Escolar à Escola Municipal Grécia, na Vila da Penha, os alunos, de 4 a 11 anos, participaram ativamente das atividades lúdicas sobre “Segurança no Trânsito”. Através de palestra e peça teatral com fantoche, as crianças aprenderam importantes conceitos sobre o trânsito e garantiram que multiplicarão os ensinamentos aos adultos.

 
“Achei muito legal esse teatro porque ele ensina a educação no trânsito de maneira divertida. Aprendi muita coisa e vou ensinar a quem não sabe. Aprendi, por exemplo, a importância da passarela para o pedestre”, disse a aluna Julyana Vitória César, 9 anos.

 
 

Para o líder operacional da GM, Celso Soncin, o melhor resultado dessas atividades é a mudança de comportamento das crianças:

 
“Depois de aprenderem a importância de respeitar as leis de trânsito, as crianças passam a chamar a atenção dos pais. Elas alertam, principalmente, sobre o sinal vermelho e para não pegarem no carro depois de beberem. Com isso, viveremos em uma sociedade mais tranquila”.

 
O trânsito carioca conta com o apoio da GM-Rio desde setembro de 1994, quando criou o Grupamento Especial de Trânsito. Na ocasião, eram 75 guardas que faziam apenas orientação dos motoristas. Com o novo Código de Trânsito Brasileiro, de 9 de outubro de 1997, a Guarda passou, em janeiro de 1998, a responder pelo controle, fiscalização e orientação do trânsito em praticamente toda a cidade.

 
Para cumprir a missão de operar o trânsito do Rio, criou-se uma coordenadoria voltada para isso: a Coordenadoria de Trânsito (Ctran), que planeja as operações de trânsito em geral e preventivas, realizando ao longo do ano campanhas educativas voltadas à conscientização dos motoristas.

 
Referência em todo o Brasil, o curso de formação da GM-Rio tem um módulo exclusivo de trânsito, que aborda a prática e a teoria, com assuntos que vão desde a abordagem aos pedestres a questão educacional, até primeiros socorros.

 
Além disso, os procedimentos operacionais padrão, uma espécie de manual que direciona as ações dos guardas na rua, definem uma série de ações para cada situação de desordem ou mesmo de orientação aos motoristas e pedestres. No total, o curso de formação tem entre 10% e 15% do seu conteúdo destinado às ações de trânsito, incluindo comportamento do agente. Mesmo depois de formados, a Guarda Municipal oferece cursos de atualização para seus agentes.

 

Prefeitura do Rio

0 comentários