Linha 4 do Metrô: escavação de túneis tem quatro novas frentes de serviço

Dois bitúneis estão sendo construídos sob o Morro Dois Irmãos
 

Sob o maciço do Morro Dois Irmãos, na altura do Alto Leblon, quatro novas frentes de trabalho da Linha 4 do Metrô (Barra da Tijuca-Ipanema) começaram a escavar os bitúneis que seguem para São Conrado e para a Gávea. Para alcançar este ponto dentro da rocha, os operários seguiram pelo túnel de serviço construído a partir do campo de futebol da Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio).

 

Até a entrada do bitúnel em São Conrado – via que segue até a Barra, ao longo de cinco quilômetros – a distância é de aproximadamente um quilômetro. Até a Estação Gávea, cerca de 750 metros. Já foram escavados mais de 50 metros de túneis em cada uma dessas duas direções.

 

No momento, as quatro equipes contam com 240 operários. A construção dos túneis neste trecho se dá pelo método New Austrian Tunnelling Method (NATM) – Drew and Blast, com detonações controladas em rocha. Este é um método seguro, que não oferece risco às edificações do entorno. Todas as medidas de controle de vibração e ruído estão dentro dos limites das normas nacionais e internacionais.

 

Desde 2010, já foram construídos – com total segurança – mais de 7,5 mil metros de túneis no trecho Barra – Gávea.

 

Mais de 300 mil pessoas vão usar a Linha 4 do Metrô todos os dias

 

A Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro vai transportar, a partir de 2016, mais de 300 mil pessoas por dia e retirar das ruas cerca de 2 mil veículos por hora/pico. Com a nova linha, o passageiro poderá utilizar todo o sistema metroviário da cidade com uma única tarifa.

 

Serão seis estações (Jardim Oceânico, São Conrado, Gávea, Antero de Quental, Jardim de Alah e Nossa Senhora da Paz) e aproximadamente 16 quilômetros de extensão. A Linha 4 do Metrô entra em operação no primeiro semestre de 2016, após passar por uma fase de testes.

 

Governo do Rio

0 comentários