Nova Friburgo, Paraty e Cabo Frio terão centros culturais

Instalações com capacidade para 1,5 mil pessoas cada uma serão construídas com recursos do Prodetur
 

Centros-CulturaisParaty, na Costa Verde, Nova Friburgo, na Região Serrana, e Cabo Frio, na Região dos Lagos, já têm os projetos para os centros culturais, de eventos e de exposições que serão construídos com os recursos do Prodetur (Programa de Desenvolvimento do Turismo).

 

O resultado do concurso nacional, organizado pelo Instituto Brasileiro de Arquitetura (IAB), foram homologados ontem. A concorrência aconteceu entre 111 propostas. Agora será assinado o contrato para a elaboração dos projetos executivos dos três centros. A previsão é licitar a obra entre agosto e setembro deste ano.

 

A comissão julgadora, composta por arquitetos indicados pelo IAB e pela Secretaria de Obras, escolheu o escritório Estúdio 41 Arquitetura, de Curitiba, para desenvolver os projetos dos centros de Cabo Frio e Nova Friburgo. O trabalho para o município praiano se destacou por aproveitar o visual da lagoa. Já as instalações do segundo impressionaram pela simplicidade e beleza.

 

A proposta do escritório Dal Pian Arquitetos Associados, de São Paulo, foi escolhida como a melhor para Paraty por trazer um grande volume arquitetônico vazado, que congrega os espaços, e oferece uma relação com a paisagem.
O subsecretário de Urbanismo e Projetos e coordenador executivo do Prodetur, Vicente Loureiro, destacou que as peculiaridades das regiões influenciaram na escolha dos vencedores. As construções estão orçadas em R$ 41,4 milhões.

 

“Cada região tem necessidades diferentes, e a vocação de cada uma delas foi levada em consideração. Temos seis meses de prazo após a homologação do resultado para os projetos executivos e licitação. Depois as obras devem ser contratadas”, disse Loureiro.

 

Premiação para os vencedores

 

A premiação está marcada para o dia 28 deste mês, no Palácio Guanabara. Os três primeiros colocados de cada cidade receberão R$ 50 mil, a título de adiantamento do valor do projeto. Os classificados em segundo e terceiro lugares ganharão R$ 25 mil e R$ 20 mil, respectivamente.

 

Para o presidente do IAB-RJ, Pedro Moreira, a promoção de um concurso de projetos para construção dos centros de convenções e eventos em três importantes destinos turísticos do Rio de Janeiro foi uma decisão acertada do Governo do Estado, que revaloriza o planejamento regional e estratégico.
Expectativa de um novo turismo.

 

“A ideia é que Cabo Frio, Nova Friburgo e Paraty possam receber um tipo de turismo, o de negócios e eventos, com a construção destes novos equipamentos. Assim, além do desafio projetual, o concurso é importante para os arquitetos pensarem a respeito da economia do próprio estado e das estratégias que podem vir a ter para o desenvolvimento do Rio de Janeiro”, afirmou Pedro.

 

Governo do Rio

0 comentários