Operação Lei Seca completa cinco anos de ações

Média de motoristas alcoolizados flagrados nas blitzes diminuiu 30% em comparação com os dados de 2012
 

Em celebração aos cinco anos de existência da Operação Lei Seca (OLS), agentes da ação da Secretaria de Governo e taxistas participaram na quarta-feira (19/03) de uma campanha de doação de sangue, no Terreirão do Samba, no centro do Rio. Realizada em parceria com o Hemorio, a iniciativa arrecadou 226 bolsas de sangue e teve o objetivo de ajudar a ampliar os estoques do instituto. Todos os doadores ganharam brindes e um certificado de agradecimento da OLS.
 

Operação Lei Seca completa cinco anos de ações

 

“No dia em que a Operação Lei Seca completa meia década, realizamos esse grande ato de cidadania a favor da doação de sangue, e contamos com a presença de agentes e integrantes da OLS e de taxistas, que são apoiadores da nossa operação. É uma forma de contribuir para que mais vidas sejam salvas”, disse o coordenador da Operação Lei Seca, major Marco Andrade.
 

O vice-governador e coordenador de Infraestrutura, Luiz Fernando Pezão, aderiu à campanha e também doou sangue no local, junto com o major Marco Andrade e o secretário de Governo, Wilson Carlos.

 

“O Hemorio faz um trabalho extraordinário e necessita de constante apoio da sociedade. É uma alegria que a OLS, que também ajuda a salvar vidas, tenha abraçado essa campanha de doação. Doar sangue não dói e é um ato de cidadania”, afirmou o vice-governador.
 

Atuando como agente de fiscalização da Operação Lei Seca há dois meses, Adrianne de Moura Francisco, de 20 anos, aproveitou a oportunidade para doar sangue pela primeira vez.
 

“Passado o receio inicial, vi que doar sangue é algo rápido e simples. Depois dessa experiência, pretendo me tornar uma doadora frequente, porque reconheço a importância de ajudar a manter abastecido o estoque da Hemorio”, disse Adrianne.
 

Embora já seja um doador cadastrado no Hemorio, o agente de fiscalização Anderson Santos da Cruz, de 23 anos, também resolveu contribuir com a campanha.
 

“Fico contente em poder doar sangue, porque é uma atitude que ajuda a salvar a vida de muitas pessoas. Espero que essa ação estimule muita gente a perder o medo e dar sua contribuição”, afirmou o jovem, que trabalha na OLS há quatro anos.
 

Nesta quinta-feira (20/3), a coleta no Terreirão do Samba ficará aberta a todo o público, das 9h às 16h.

 

Missa de Ação de Graças em comemoração ao 5º aniversário

 

 

Pela manhã, ainda foi realizada uma missa especial na Igreja da Candelária, no Centro, em comemoração aos cinco anos de atividade da Operação Lei Seca, que visa conscientizar a população sobre os riscos da combinação de álcool e direção. A cerimônia religiosa aconteceu na mesma data em que se celebra São José, o padroeiro das famílias.
 

“Nos reunimos na tradicional missa da Igreja da Candelária para agradecer pelas conquistas ao longo desses cinco anos, pela credibilidade e pelo respeito adquirido junto à sociedade. Ajudamos a diminuir os acidentes de trânsito e no ano passado, a média de motoristas alcoolizados flagrados nas blitzes diminuiu 30% em comparação com 2012”, explicou o coordenador da OLS.
 

Fernanda Carlos, de 34 anos, é agente de conscientização há dois anos. Vítima de um acidente de trânsito provocado por consumo de álcool que a deixou paraplégica, a jovem acha que a missa é uma oportunidade para relembrar os momentos positivos vivenciados durante as ações da campanha estadual.
 

“Podemos nos lembrar de quantas vidas ajudamos a salvar e de quantas tragédias pudemos evitar, por meio de nossas ações de fiscalização e conscientização. É muito bom poder confraternizar, em um ambiente que transmite fé, com as pessoas que fazem parte dessa ação tão importante para a sociedade”, afirmou a cadeirante.

 

Governo do Rio

0 comentários