Zuckerberg telefonou para Obama para manifestar “frustração” com ações da NSA

Criador do Facebook criticou governo por espionagem na web
 

O fundador e diretor-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, recorreu na quinta-feira (13/3) à rede social para manifestar sua indignação pelas práticas das autoridades dos Estados Unidos na internet. Ele afirmou ter telefonado para Barack Obama para dizer que o governo está acabando com a confiança na rede com seus programas de espionagem.

 
Crédito:Divulgação
De acordo com EFE, Zuckerberg escreveu que se sente “frustrado” e “confuso” perante as “repetidas informações sobre o comportamento do governo dos Estados Unidos”, em sua carta que foi divulgada um dia depois de o site The Intercept divulgar que a Agência de Segurança Nacional (NSA) usava o Facebook como álibi para sua espionagem.
 
 
 
 
Segundo publicação do jornalista Glenn Greenwald, que divulgou os documentos do ex-analista da NSA, Edward Snowden, as autoridades americanas mascaram seus servidores como se fossem os da rede social para se infiltrar em computadores de pessoas de seu interesse e ter acesso a seus dados.
 
 
 
Zuckerberg considera que as autoridades estão ultrapassando limites. “Quando nossos engenheiros trabalham incansavelmente para melhorar a segurança, nós imaginamos que estamos nos protegendo de criminosos, não de nosso próprio governo”, declarou.
 
 
 
 
“Chamei o presidente Obama para expressar minha frustração sobre o prejuízo que o governo está criando para todo nosso futuro. Infelizmente, parece que demorará muito tempo em uma verdadeira e completa reforma”, disse. 
 
 

O fundador Facebook finalizou o texto pedindo mais transparência das autoridades para que os usuários não percam a confiança na rede. 

0 comentários