Orquestra Sinfônica Brasileira segue com suas atividades e se apresenta na Sala Cecília Meireles, dia 5 de novembro

A Série OSB na Sala leva ao palco, em seis concertos até 10 de dezembro, uma vocação histórica da Fundação OSB e de seus músicos: oferecer acesso à música de concerto sempre dando destaque a obras brasileiras
 

No dia 5 de novembro (domingo) a Orquestra Sinfônica Brasileira retorna ao palco da Sala Cecília Meireles para o segundo concerto da Série OSB na Sala. Sob a batuta do maestro Lee Mills, a orquestra receberá a solista Linda Bustani. A NTS é a nova mantenedora da Orquestra Sinfônica Brasileira e o Bradesco e a Brookfield são os patrocinadores da Série OSB na Sala e dos próximos concertos da orquestra em 2017.

 

Na ocasião, Linda Bustani (uma das pianistas sul-americanas de maior projeção internacional) executará o “Concerto nº 1 para piano e orquestra”, de Tchaikovsky, um dos concertos mais executados pela orquestra em toda a sua história. “Ponteio”, do compositor manauara Cláudio Santoro e a “Sexta Sinfonia Patética”, também de Tchaikovsky, completam o programa.

 

 

 

Sobre a Orquestra Sinfônica Brasileira:

 

Reconhecida como um dos conjuntos sinfônicos mais importantes da música nacional, a Orquestra Sinfônica Brasileira soma mais de cinco mil concertos ao longo de seus 77 anos de atuação, revelando diversos talentos e promovendo, através de seus projetos educacionais e concertos públicos, a democratização do acesso à cultura.

 

Fundada em 1940, a Orquestra Sinfônica Brasileira foi pioneira não só na forma de levar a música sinfônica e de concerto para todos os cantos do Brasil e outros países, como também no incentivo à formação de novos talentos e difusão da cultura em território nacional. Em 2017 a OSB concentrará sua temporada de concertos na Sala Cecília Meireles, mas irá também a Japeri e Petrópolis.

 

 

Sobre Linda Bustani:

Premiada aos quinze anos de idade no Concurso Internacional Vianna da Mota, de Lisboa – e havendo anteriormente vencido os Concursos Nacionais de Salvador e do Rio de Janeiro – Linda Bustani foi convidada por Iakov Zak para trabalhar sob sua orientação no Conservatório Tchaikovsky, em Moscou, onde também foi aluna de Elisso Virsaladze.

 

Laureada nos Concursos Internacionais de Bratislava e Rio de Janeiro, Linda Bustani teve sua carreira internacional efetivamente lançada em decorrência de sua participação no Concurso Internacional de Leeds, na Inglaterra.

 

Linda Bustani foi solista de orquestras como a New Philharmonia, Bornemouth Symphony, City of Birmingham Symphony, Royal Liverpool Philharmonic, BBC Welsh, BBC Scottish, Hallé e Sinfônica Bratislava, Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), Orquestra Petrobras Pró Música (OPPM) e Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP). Teve como regentes Simon Rattle, Charles Groves, William Tausky, Anatoli Fistoulari, Louis Frémaux, Okko Kamu, Gunther Herbig, John Neschling, Isaac Karabitchevsky, Eleazar de Carvalho, Roberto Duarte, Henrique Morelenbaum, Alceo Bocchino, Roberto Tibiriçá, Ligia Amadio, entre outros.

  

PROGRAMA:

Regente: Lee Mills

  1. I. Tchaikovsky – Sinfonia nº 6 op. 74 em si menor “Patética”

– Intervalo

Claudio Santoro – Ponteio

  1. I. Tchaikovsky – Concerto nº 1 para piano e orquestra op. 23 em si bemol menor (Solista: Linda Bustani)

 

 

 

SERVIÇO:

Orquestra Sinfônica Brasileira – Série OSB na Sala

Dia 5 de novembro (domingo), às 18h

Local: Sala Cecília Meireles

Endereço: Rua da Lapa, 47 – Centro – Rio de Janeiro

Ingressos: R$50 (R$25 meia)

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.