Paes formaliza parceria para a Operação Sorriso

Operação sorriso
 

O prefeito Eduardo Paes, ao lado do governador Sergio Cabral e da primeira-dama do Estado, Adriana Ancelmo, participou nesta quarta-feira, dia 22, do coquetel beneficente em prol do programa Operação Sorriso do Brasil, no Palácio da Cidade, em Botafogo. A partir de agora, o programa passa a contar com a colaboração do Estado e do Município, através das obras sociais Rio Solidário e RioInclui.

O evento foi marcado por um leilão de jóias. Entre elas dois relógios da grife Chanel (doados pela joalheria Natan) e peças cedidas pelas joalheiras Léa e Esther Nigri, Priscila Szafir, Iara Figueiredo e Clara Magalhães. O Programa Operação Sorriso do Brasil (OSB) é responsável por realizar cirurgias gratuitas em crianças e jovens com deformidades faciais.

As cirurgias acontecem em 54 países, com médicos voluntários e patrocínio de pessoas físicas e empresas que colaboram com recursos materiais e financeiros. A OSB é uma instituição sem fins lucrativos e faz parte de uma organização global de fundações e associações. No Brasil já atendeu a mais de três mil crianças.

A etapa do Rio de Janeiro acontece pelo segundo ano consecutivo e será realizada entre os dias 6 e 14 de agosto, no Hospital Clementino Fraga Filho (UFRJ), na Ilha do Fundão. Os dois primeiros dias serão dedicados a exames de seleção e os demais, as cirurgias. Vale lembrar que a hospedagem, transporte e alimentação serão de graça.

Representando sua esposa, a primeira-dama Cristine Paes, o prefeito do Rio destacou a importância da iniciativa, bem como da união entre governo e sociedade civil no auxílio à população.

– Esta parceria com a sociedade civil é fundamental. Além disso, há muito não víamos duas primeiras-damas trabalhando juntas pelo bem das pessoas. São iniciativas como essa que, bem organizadas, resolvem muita coisa, transforma a vida de muita gente.

O governador Sérgio Cabral endossou as palavras do prefeito, enfatizando o quesito “envolvimento” para que projetos em prol da população sejam bem sucedidos.

– A Operação Sorriso, como o nome diz, é uma iniciativa muito feliz. Trata-se de um projeto belíssimo, já que apoiamos pessoas que nem conhecemos e damos a elas mais qualidade de vida, autoestima e contribuímos para seu retorno ao convívio social. Mas, assim como outros projetos voltados para o povo, a Operação Sorriso depende do envolvimento de cada um de nós. E nós podemos contribuir – disse.

Ao lado do marido, a primeira-dama do Estado prometeu superar a marca de 200 cirurgias.

– Temos um número muito grande de crianças, adolescentes e pessoas com mais idade que sofrem preconceito por terem o rosto “diferente”. É meu principal objetivo ampliar, cada vez mais, o atendimento a elas.

Segundo os organizadores, a Operação Sorriso do Brasil é o maior programa médico-humanitário no país programado para este ano. Participam cirurgiões plásticos, enfermeiros, anestesiologistas, psicólogos, ortodontistas, fonoaudiólogos, pediatras e geneticistas.

A etada do Rio de Janeiro conta com o apoio dos principais serviços especializados do Estado, CTAC, Projeto Fendas, Hospital Municipal Jesus e Hospital Municipal Nossa Senhora do Loreto e com o apoio da Marinha do Brasil, do governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde e Defesa Civil, e da Prefeitura do Rio do Rio de Janeiro, entre outros parceiros de peso da iniciativa privada, como Colgate-Palmolive e Johnson & Johnson.

Fonte: Prefeitura do Rio

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.