Petropólis tem nova ciclovia

Rio Estado de Bicicleta
 

A secretária estadual do Ambiente, Marilene Ramos, anunciou a liberação de recursos de R$ 1 milhão 500 mil do Fundo Estadual de Conservação Ambiental e Desenvolvimento Urbano (Fecam), para obras de um trecho de dois quilômetros e meio que liga os rios Santo Antônio e Piabanha, em Petrópolis, na Região Serrana do Estado. O dinheiro será investido na recuperação das margens e na construção de um ciclovia, na qual será lançado o programa “Rio Estado da Bicicleta”, em parceria com a Secretaria de Estado dos Transportes e a Prefeitura de Petrópolis.

A notícia foi feita para um público de pelo menos 200 pessoas que participaram, nesta sexta-feira ( 24/07), em Itaipava, da solenidade na qual a secretária e o prefeito de Petrópolis, Paulo Mustrangi, assinaram protocolo de cooperação para a implantação do Parque Fluvial do Piabanha, em Petrópolis. O evento, que teve as presenças do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, do secretário estadual dos Transportes Julio Lopes, e do deputado federal Jorge Bittar entre outras autoridades, marcou também a constituição da Área de Proteção Ambiental (APA) do Piabanha e a criação da Unidade de Conservação Municipal Monumento Natural da Pedra do Elefante.

– Este é a proposta que hoje faço para Petrópolis, cidade na qual o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Ambiente e do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), já está fazendo significativos investimentos – disse Marilene Ramos.

O ministro Carlos Minc defendeu a necessidade de os municípios promoverem ações relacionadas à área ambiental, como recuperação de parques etc, porque assim, eles se beneficiam do ICMS Ecológico, programa que criou ainda quano era secretário estadual do Ambiente do Estado do Rio.

– Nós agora pagamos por serviços de preservação ambiental. Hoje o País é outro porque temos preocupações com a redução do CO2, com as mudanças climáticas e outros fatores ambientais que no passado não havia grandes preocupações e investimentos – disse o ministro.

– Petrópolis não pode ser mais degradada como no passado. Temos que preservar o nosso patrimônio histórico e ambiental – afirmou o prefeito Paulo Mustrangi. Ele ressaltou que parcerias como a do ministro Minc e da secretária Marilene Ramos, quem ganha é a o município e a sua população.

Os contratos foram viabilizados por meio de uma parceria entre a Secretaria do Ambiente (SEA), o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e a Prefeitura de Petrópolis. O projeto do Parque fluvial engloba um conjunto de ações urbanísticas e paisagísticas, além da implementação de ações para a proteção da bacia. As intervenções serão realizadas ao longo de 32 km, sendo 26 km do rio Piabanha e 6 km do rio Santo Antônio. A primeira etapa do empreendimento prevê o reflorestamento das margens do Piabanha, a implantação de uma ciclovia e a construção de uma praça na confluência com o rio Santo Antônio.

A SEA lançou o Programa de Parques Fluviais visando à preservação dos rios e ao incentivo às atividades de lazer e ecoturismo, a partir da instalação de diversos equipamentos urbanos e do plantio de árvores nas margens de importantes rios do estado. A iniciativa também objetiva garantir mais quantidade e qualidade de água para consumo da população, fortalecer os corredores verdes de Mata Atlântica, restaurar a biodiversidade e evitar o assoreamento dos rios.

O novo conceito de parque, que valoriza o rio como parte da paisagem, pretende atrair moradores e turistas para o lazer, com a instalação de atrativos, como cinema ao ar livre e coretos.

Também participaram do evento o secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Petrópolis, Luís Eduardo Moreira Peixoto, e o diretor de Recuperação Ambiental do Inea, Carlos Abenza, além de secretários de meio ambiente de cidades vizinhas.
 

Fonte: Governo do Estado do Rio

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.