Plantão Barra – Chuvas atrapalham obras no Joá

Mesmo com a ressaca, previsão de término para final de maio
 

Iniciada na última semana de fevereiro, a obra emergencial para recuperação e reforço na estrutura dos pilares 22A, 22B, 23A e 23B do elevado do Joá enfrenta certa dificuldade para seguir o cronograma, devido às fortes chuvas que atingiram o Rio de Janeiro entre os dias 5 e 10 de abril.

De acordo com o mestre-de-obras José Antônio da Silva, a ressaca que provocou problemas em toda cidade também causou prejuízo à obra. “No final de semana, praticamente todo carregamento de um caminhão de tábuas foi levado pelas águas do mar”, afirma Silva.

A Secretaria Municipal de Obras esclarece que o Elevado do Joá é objeto de dois contratos. Um deles refere-se às obras contratadas emergencialmente para recuperação estrutural dos pórticos 22 e 23 (quatro pilares) e tem prazo de 90 dias. O outro contrato, com a Coppetec da UFRJ, destina-se a avaliar a integridade estrutural e da segurança do Viaduto das Bandeiras e a apresentar soluções. O prazo desse serviço é de 120 dias.

Prevista para recuperar apenas os pilares de sustentação, a pavimentação dos dois patamares do elevado não está incluída nessa primeira obra. De acordo com a Secretaria, o estudo da Coppetec é que vai avaliar a real necessidade de outras obras de manutenção.

Fonte: Margareth Santos – AIB

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.