Plantão Barra: Começa a Rio Info 2011

Evento defende a Indústria Brasileira de Software
 

Evento defende a Indústria Brasileira de Software  

Na manhã do dia 27 de setembro foi realizada a abertura da 9ª edição do maior evento nacional de Tecnologia da Informação do país, a “Rio Info 2011”. A cerimônia de abertura aconteceu no Hotel Windsor na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Na ocasião participaram da solenidade Benito Paret, coordenador da Rio Info, John Forman, presidente da Riosoft, Arnaldo Bacha de Almeida, vice-presidente da Softex, Gérson Maurício Schimitt, presidente da Abes, Márcia Girão, presidente Fenainfo, Paulo César Coelho, presidente do Proderj, João Carlos Ferraz, vice-presidente BNDES, Padre Josafá, reitor da PUC, André Corrêa, líder do governo na ALERJ, Alexandre Cardoso, secretário estadual de ciência e tecnologia (representando o governador Sérgio Cabral), Marcos Rezende Villaça Nunes, subsecretário especial de ciência e tecnologia, Adriano Ricci, presidente da Cobra, Luiz Mário Luchetta, presidente Assespro nacional, Paulo Roberto Cunha, sociedade brasileira de computação, Jésus Mendes Costa, presidente do conselho deliberativo do SEBRAE e Ilan Goldman, presidente da Assespro RJ.

Durante seu discurso, o presidente do SEPRORJ e coordenador do Rio Info 2011, Benito Paret, defendeu a necessidade de reconhecimento pelo governo federal da importância da indústria brasileira de software, cujo faturamento é estimado em R$63 bilhões. Ele também levantou sem sua argumentação a questão da discussão sobre o conjunto de incentivos fiscais concedidos, principalmente através da renúncia da cobrança do IPI por meio da “lei da informática” “A indústria brasileira de software e serviços (IBSS) é formada hoje por cerca de 75 mil empresas que empregam diretamente em torno de 600 mil pessoas, sendo 200 mil delas envolvidas em atividades de desenvolvimento e serviços correlatos. Se agregarmos os 370 mil empregados especializados nas empresas usuárias estamos falando em um milhão de pessoas envolvidas nesta indústria”, declarou. Ele fez uma comparação com o setor nos EUA, onde recentemente o presidente Obama selecionou um grupo de empresários para um jantar onde foi discutida a realidade econômica. “Esse grupo seleto foi formado por empresários da TI. Aqui ficaríamos satisfeitos se a presidente nos convidasse nem que fosse para um lanche com pão e mortadela.”, afirmou.

O vice-presidente do BNDES, João Carlos Ferraz, abordou a questão de o órgão ampliar e rever o Prosoft, que classificou como insuficiente para  o tamanho da demanda e, aproveitou a ocasião para cobrar dos profissionais da área mobilização para que possam ser beneficiados. Ele também enfatizou que existe muito espaço para crescimento do setor, mas que haverá crescente disputa com empresas globais que buscam cada vez mais espaço para seus produtos.

O secretário de Estado de Ciência e Tecnologia Alexandre Cardoso afirmou que para um maior reconhecimento da indústria software a preliminar é a participação de forma pedagógica de quem quer mudar. “O Rio de Janeiro passou a ser um centro consumidor do país por causa dos grandes eventos, devemos aproveitar este momento para aumentar os editais da Faperj, incentivar a Petrobras a comprar software das indústrias nacionais. Porém, esse movimento precisa ser organizado. A política pública é construída por essas discussões. Quem lê, come e mora tem melhores condições de discutir e influir. Devemos discutir o marco regulatório.”

O coordenador da Rio Info encerrou seu discurso reconhecendo o esforço governamental para tornar realidade o Plano Nacional de Banda Larga, que segundo ele é uma decisão estratégica para o país e largamente reclamada pela sociedade. “O Rio Info é a união de todos para discutir o futuro e lutar por uma indústria nacional que precisa se fortalecer e conquistar seu espaço”.

A Rio Info 2011 – 9º Encontro Nacional de Tecnologia e Negócios acontece até quinta-feira, dia 29 de setembro, no Hotel Windsor, na Barra da Tijuca, Zona Oeste da Cidade. Informações: www.rioinfo.com.br ou pelo telefone (21) 3974-5026.

Fonte: Plantão Barra: Graça Paes

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.