Prefeito do Rio receberá documento de comissão

Prefeito do Rio receberá documento de comissão
 

A Comissão de Defesa do Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Rio vai apresentar ao prefeito do Rio, Eduardo Paes, um relatório contendo denúncias sobre o funcionamento do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). O anúncio foi feito durante o I Fórum de Defesa do Animal realizado pela comissão, nesta quarta-feira (15/07). De acordo com o presidente do colegiado, deputado André Lazaroni (PV), o centro está promovendo, indevidamente, eutanásia em animais, deixando lixo acumulado em locais impróprios e funcionando como um alojamento de péssima manutenção. "Quero que o CCZ retorne às suas funções iniciais, não como um concentrador de animais, mas como um órgão ligado à Secretaria Municipal de Saúde. Para tanto, deveriam ser implantadas políticas de adoção de animais mais contundentes e presentes junto à população", afirmou o parlamentar, que defendeu uma melhor qualificação de profissionais especializados em salvar os animais enviados ao centro.
Lazaroni declarou que o CCZ precisa de mais veterinários e não pode ser abandonado pelas autoridades públicas. "Não podemos contar com o apoio da Secretaria Especial de Promoção e Defesa dos Animais (Sepda), que hoje passa por problemas de falta de verbas e de administração", acusou o parlamentar. O verde também sugeriu uma política de prevenção de abandono de animais e instrução à população sobre as zoonoses. "É fundamental que seja implantada uma educação em defesa dos animais em escolas, por exemplo, através de palestras, para mudar o comportamento das crianças ao tratar estas vidas", disse o deputado, que aproveitou para falar sobre projeto de lei de sua autoria que estabelece normas para a proteção de animais no estado. Segundo ele, o principal objetivo da norma é definir objetivamente o que é a condição de maus tratos aos animais. "Com ela, poderemos disponibilizar ferramentas para os operadores da lei, como delegados, concluírem o que é ilegal, tarefa que hoje fica mais a cargo dos biólogos", salientou o deputado.
A comissão também apresentou um guia com dicas para a compra de animais legalizados que vai ser divulgado à população. "A cartilha vai acabar com o argumento dos traficantes, ouvido por mim nas diversas vistorias que realizei com a comissão – que já salvaram 800 animais em apenas cinco meses –, que eles cometem o crime por não terem acesso às leis. Ela vai também alertar quem compra estes animais, pois receptação é crime", argumentou o parlamentar. Presidente do grupo Pró-Vida Animais, de Queimados, na Baixada Fluminense, Maria Amélia da Silva ressaltou a importância do primeiro fórum realizado pela Comissão de Meio Ambiente. "O apoio de políticos é sempre muito importante, já que muitas dessas autoridades que deveriam se importar não dão a mínima para os animais, pois bicho não vota", ironizou.

 

 

 

 

Fonte: Alerj

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.