Prefeitura apresenta novo transporte por ônibus

O modelo inclui a implantação do Bilhete Único
 

A Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) apresentou no final da tarde desta quinta-feira, dia 29, detalhes do novo modelo para a rede de transportes rodoviária municipal que será licitado pela Prefeitura do Rio e inclui a implantação do Bilhete Único, no valor de R$ 2,40, além da renovação de toda a frota de ônibus até 2016. O edital completo, com todos os detalhes, deverá ser lançado na última semana de maio.
 
O modelo técnico a ser aplicado no processo licitatório foi apresentado pelos secretários municipais de Transportes, Alexandre Sansão, e da Casa Civil, Luiz Antônio Guaraná, durante coletiva à imprensa na sede da SMTR, em Botafogo. Além disso, a minuta justificando o novo Modelo foi divulgada na edição de hoje do Diário Oficial, e haverá uma audiência pública para debater os detalhes do novo marco regulatório e do edital, que deve acontecer na segunda semana de maio.

 
Redes de Transportes Regionais

De acordo com o modelo técnico, a cidade será dividida em cinco Redes de Transportes Regionais (RTRs), das quais quatro serão Regiões de Exploração a serem licitadas: a Região 2, que engloba toda a Zona Sul e a Grande Tijuca; a Região 3, reunindo toda a Zona Norte e incluindo a área do Caju; a Região 4, com todos os bairros da Baixada de Jacarepaguá, incluindo Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes; e a Região 5, que equivale aos outros bairros da  Zona Oeste. A Região 1, que reúne Centro, Cidade Nova, Estácio, Gamboa, Praça da Bandeira, Santo Cristo e Saúde, não será licitada pois, no novo Modelo, é considerada área neutra e de uso comum, como ponto de destino, para todas as demais regiões. As eventuais linhas que circulam nos bairros dessa região serão incluídas na Região 2.
 
O secretário de Transportes explicou que cada região será licitada no modelo de concessão, com exigências específicas dentro das suas necessidades – como o aumento do número de veículos e da quantidade de linhas, no caso da Região 5 (Zona Oeste), ou a redução, no caso das regiões 2 e 3 (Zonas Sul e Norte). Outras obrigações a serem incluídas no edital são a limitação da lotação dos ônibus a um número máximo de passageiros, para acabar com as "latas de sardinha"; intervalos mínimos razoáveis entre um ônibus e outro, e a garantia de circulação em horários de menor movimento, como madrugadas, fins de semana e feriados. Outra exigência será que os trajetos sejam distribuídos pelos bairros e na região a ser explorada de maneira que o passageiro não seja obrigado a caminhar longas distâncias até alcançar um ponto onde possa embarcar.
 
Será vencedora, com direito a explorar as linhas de ônibus, a empresa ou consórcio que apresentar o melhor projeto de racionalização da rede naquela região, obedecendo a todas as exigências e operando com o Bilhete Único. O vencedor será responsável pela reformulação das linhas, dos trajetos e dos pontos de embarque/desembarque, e também pela troca dos ônibus atuais por modelos com parâmetros mínimos de conforto e qualidade, tanto para o passageiro quanto para o motorista, definidos também no edital.

Fonte: Prefeitura do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.