Prefeitura do Rio atua com mais de mil homens nas áreas atingidas pelo temporal

O COR intensificou também o monitoramento da cidade para agilizar a identificação de problemas e acionamento de equipes operacionais, com informações 24 horas no Twitter https://twitter.com/OperacoesRio
 
 

A Prefeitura do Rio está com equipes de diversos órgãos e secretarias atuando em pontos atingidos pela chuva forte que caiu, na noite desta terça-feira (20/06), em várias regiões da cidade. Apesar do temporal, em todo o município não houve qualquer registro de desabamentos, feridos ou de pessoas desalojadas. Das 15h45 à 23h59 – em apenas oito horas -, 11 estações pluviométricas registraram no Rio maior volume de chuva do que o esperado para todo o mês de junho. Algumas equipes operacionais entraram em ação desde a tarde de ontem, como a Defesa Civil, Comlurb, CET-Rio e Guarda Municipal.

 

 

A cidade está em estágio de atenção desde 23h45 de segunda-feira (19/06) com as equipes de prontidão para acionamentos de emergência. Segundo o Sistema Alerta Rio, 21 de junho de 2017 entra nas estatísticas de recorde do registro de chuva no Rio de Janeiro: o dia do mês de junho dos últimos 20 anos com o maior índice em uma estação pluviométrica, a do Alto da Boa Vista. Outro agravante foi a ocorrência de maré alta na noite de terça-feira, o que manteve o nível do mar acima de um metro até o início da madrugada, dificultando o escoamento da água. A previsão para esta quarta é de chuva fraca a moderada, ocasionalmente forte, em pontos isolados da cidade.

 

 

A chuva forte atingiu, principalmente, bairros da Zona Sul, Centro e região da Tijuca/Maracanã. O maior problema foi alagamento de pistas em diversas vias de cerca de 15 bairros da cidade, como Jardim Botânico, Lagoa, Catete, Copacabana, Maracanã, Tijuca, Rio das Pedras e Santo Cristo. Houve três quedas de árvore, como na Rua Marquês de Abrantes próximo ao metrô do Flamengo. O Centro de Operações Rio divulgou balanço pela manhã sobre as ocorrências relaciondas à chuva.

 

 

Atuação de cada órgão municipal:

 

Guarda Municipal – Nas primeiras horas da chuva, foram mais de 200 guardas trabalhando nas ruas com foco no trânsito, com atenção especial nos locais mais atingidos pelas chuvas, como as avenidas Borges de Medeiros e Epitácio Pessoa, na Lagoa, e a Avenida Engenheiro Souza Filho, em Rio das Pedras. A ação é mantida nesta quarta-feira, 21, com 210 GMs atuando no ordenamento do trânsito em áreas mais comprometidas, e outros 350 orientando a população em geral. O Centro de Controle Operacional (CCO) da Guarda acompanha as ações nas ruas com monitoramento contínuo 24 horas, em contato permanente com os comandantes das 33 unidades operacionais que funcionam em todas as regiões da cidade.

 

 

Defesa Civil – Das 19h de terça às 11h desta quarta, a Defesa Civil acionou 20 sirenes em nove comunidades e registrou 56 ocorrências, dez delas emergenciais. A mais relevante foi um deslizamento de barreira no Cosme Velho, que interditou parcialmente a Rua Cosme Velho, próximo à Estação de Trem do Corcovado.

 

 

Comlurb – Atua desde a segunda-feira (19/06) nas ruas da cidade para mitigar os impactos das fortes chuvas que caem sobre o Rio. Nesta quarta-feira, em ação intensificada nos bairros que receberam maior volume pluviométrico, a Comlurb atuou com 390 homens e 42 veículos. Os trabalhos foram concentrados em vias da Tijuca e da Lagoa, além de Barra da Tijuca, Itanhangá, Botafogo, Rio Comprido, Curicica e Maracanã. A operação especial Comlurb Sem Fronteiras faz parte de plano para atuar em situações de emergência quando ocorrem chuvas fortes, acidentes e demais intempéries na cidade. A ideia é utilizar os recursos das diferentes Diretorias da Comlurb, e assim mobilizar o efetivo, materiais, veículos e equipamentos necessários ao atendimento, ágil, adequado e eficiente até o restabelecimento das condições de normalidade. Baseados em informações fornecidas pelo Centro de Operações Rio, garis tem atuado com precisão na limpeza das bocas das caixas de ralo em pontos específicos a fim para eliminar bolsões d’água nas principais vias da cidade. Até o fim da manhã a companhia removeu 300 toneladas de lixo.

 

CET-Rio – Atuação de 400 controladores atuando nas vias da cidade e nas salas de rádio. Estão sendo usados ainda 34 motos, 07 veículos leves, 09 pickups e 27 reboques entre leves, pesados e superpesados.

 

Seconserma – A secretaria atua com 185 homens, 42 caminhões, 13 retroescavadeiras e 08 compressores de ar. 

 

COR – O Centro de Operações Rio (COR) vem divulgando, em tempo real, informações sobre a chuva e seus impactos. Além disso, desde a tarde de segunda-feira, publicou em suas redes sociais e comunicou à imprensa detalhes sobre a previsão de chuva para as próximas horas.

 

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.