Prefeitura vai mapear o subsolo da cidade

Paes fez parceria com CEG, OI, Light e Cedae
 

Paes fez parceria com CEG, OI, Light e Cedae

Nesta quarta-feira, 9, pela manhã o prefeito do Rio Eduardo Paes assinou um convênio com as concessionárias CEG, OI, Light e Cedae para o inédito mapeamento digital do subsolo da cidade. O Rio será a primeira cidade brasileira a possuir esse tipo de sistema detalhado, que estará integrado ao Centro de Operações Rio, ampliando o controle e incrementando a gestão da cidade.

O grupo de trabalho, coordenado pela Prefeitura do Rio e pela CEG, desenvolverá o Sistema de Gestão de Obras em Vias Públicas (Geovias), que integrará e fornecerá informações on line do subsolo da cidade. Com isso, será possível criar uma base única de dados das redes subterrâneas e melhorar a gestão das obras na cidade.

Na cerimônia de assinatura do convênio, no Palácio da Cidade, em Botafogo, o prefeito Eduardo Paes falou sobre os benefícios do Geovias. ”Esse sistema vai significar para o cidadão viver numa cidade em que as intervenções no espaço público serão menos traumáticas para a população, para os órgãos públicos e para as concessionárias. Ele vai dar agilidade na execução das obras por parte do município. O grande ganho dessa história é o cotidiano, é a manutenção da cidade no seu dia a dia, que hoje é muito dificultada por essa falta de informação, por essa falta de integração. Teremos menos buracos, menos vazamento de água e esgoto e menos bueiros explodindo. Claro que é um processo, não muda do dia para a noite, mas é um avanço enorme para a cidade”, declarou Paes.

O secretário municipal de Conservação e Serviços Públicos, Carlos Osório, disse que esse trabalho pode ser comparado com um de arqueologia. “Será um trabalho de garimpagem. Vamos levantar aquilo que é desconhecido para completar o mapeamento do que existe hoje. A partir do momento que exista qualquer ampliação de rede, essa ampliação automaticamente será agregada ao sistema. Só que nós temos um passivo de desconhecimento para cobrir, que é o que vamos fazer nessa primeira fase, começando pelo Centro, que é o local no Rio onde temos o maior índice de desconhecimento porque é a região mais antiga da cidade”, acrescentou Osório.

O sistema do Rio é inspirado na experiência de Barcelona, na Espanha, que desenvolveu sistema semelhante durante os preparativos para os Jogos Olímpicos de 1992. Técnicos da Prefeitura do Rio e das empresas concessionárias foram para a cidade espanhola conhecer de perto a ferramenta.

 

Fonte: Prefeitura do Rio

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.