Presos concluem cursos profissionalizantes

Presos concluem cursos profissionalizantes
 
Mais 92 detentos da Penitenciária Vicente Piragibe, no Complexo de Gericinó, o conjunto de presídios de Bangu, na zona oeste da capital, se formaram em cursos de capacitação profissional nas áreas de construção civil, marcenaria e mecânica automotiva. Desde 2009, 296 detentos participaram dos cursos e se formaram. A iniciativa é da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), em parceria com o governo do estado.
 
Embora os presos não recebam qualquer tipo de benefício de redução de pena, a gerente de operações do Sistema Firjan, Ana Cristina Monteiro, afirmou que os cursos, voltados para aqueles que estão mais próximos da liberdade, proporcionam a reinserção no mercado de trabalho.
 
“O objetivo é poder capacitar as pessoas que estão cumprindo pena. No final, a gente entra com essa capacitação profissional para formá-los em diversas profissões, para que eles possam sair, o que está próximo de acontecer, e ter uma inserção no mercado de trabalho”, disse Ana Cristina.
De acordo com o subsecretário estadual de Administração Penitenciária, Ipurinan Calixto, apesar de os detentos demonstrarem interesse em concluir os cursos de capacitação, ainda é preciso um trabalho mais forte de sensibilização com a sociedade. Segundo ele, muitos presos não acreditam em novas chances ao deixarem as grades.
 
“Fazemos um trabalho com os internos para que eles não se desmotivem ao verem alguns presos, com os cursos concluídos, sem oportunidade no mercado de trabalho”, disse
Além do conhecimento prático para operador de máquinas para madeira, pedreiro de alvenaria e mecânico de motocicletas, o curso inclui aulas básicas de leitura, matemática, debates e reflexões sobre empreendedorismo, segurança do trabalho, saúde e meio ambiente.

Fonte: Agência Brasil

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.