Professores da rede estadual recebem auxílio-alimentação a partir de abril

Benefício, que atenderá os 91 mil funcionários ativos da Secretaria de Educação, será de R$ 160 mensais
 

 

A Secretaria de Educação divulgou na sexta-feira (15/2) novidades para este ano letivo. A pasta vai garantir que todos os servidores recebam auxílio- alimentação a partir de abril. O benefício, que atenderá os 91 mil funcionários ativos da secretaria, e é retroativo ao mês de março, será de R$ 160 mensais. O investimento, já em 2013, será de cerca de R$ 120 milhões. O secretário de Educação, Wilson Risolia, também afirmou que o Governo do Estado prepara um novo reajuste salarial para os profissionais da rede. O anúncio deve acontecer ainda neste semestre.

 

 

– Em 2011 já falávamos sobre este auxílio-alimentação, estamos cumprindo. Todos os servidores serão beneficiados. Já o novo reajuste deve ser anunciado ainda neste semestre e a previsão é que o pagamento aconteça no segundo semestre, podendo antecipar. Nos próximos meses, enviaremos mensagem à Assembleia Legislativa (Alerj) – afirmou o secretário.

 

 

A Secretaria de Educação anunciou também a abertura de mais seis mil vagas na rede estadual. Seis novas instituições de Ensino Médio foram criadas para suprir a carência de aulas, em sua maioria, no período diurno. São elas: Reverendo Hugh Clarence (Gamboa); Stuart Edgard Angel Jones (Senador Camará); Chico Anysio (Andaraí); Nova Campina (Duque de Caxias); Tobias Tostes machado (Conceição de Macabu); e Santa Tereza (Belford Roxo).

 

 

– Depois de muito esforço conseguimos começar o ano com seis novas escolas, cinco novas e uma totalmente reformada, que fica em Conceição de Macabu. Por coincidência as seis mil vagas se aproximam do número de matrículas que fizemos este ano – disse Risolia.

 

 

O pacote de ações para o ano contempla ainda o Boletim Saerj, que será entregue aos responsáveis dos alunos com o intuito de incentivar o acompanhamento da vida escolar dos jovens nas disciplinas de Português e Matemática; o programa de certificação de professores, forma de valorização dos 75 mil docentes da rede; e a nova política de Educação de Jovens e Adultos (EJA), que será implantada em todas as escolas que ofertam EJA no Ensino Médio com o objetivo de proporcionar a conclusão dos estudos de alunos com idade elevada em menos tempo. A expectativa é que, ao final de 2014, 150 mil alunos tenham participado do programa.

 

 

Soma-se a estas iniciativas a intensificação do projeto Reforço Escolar, que tem como foco as necessidades de letramento em leitura Escrita e Matemática para alunos das 1ª e 2ª séries do Ensino Médio que apresentam padrões de desempenho baixo e intermediário nas avaliações realizadas pela secretaria.

 

Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.