Propostas para repatriar dados da flora brasileira

Propostas para repatriar dados da flora brasileira
 
O governo brasileiro quer resgatar informações de amostras da flora brasileira coletadas até o século 20 por missões estrangeiras e depositadas no Royal Botanic Gardens de Kew, Inglaterra, e no Muséum National d’Histoire Naturelle de Paris, França. A intenção é disponibilizar essas informações em sistema online, no Herbário Virtual para o Conhecimento e Conservação da Flora Brasileira (Reflora). Para isso o governo fará uma chamada pública. 
De acordo com edital lançado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT) e Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) em parceria com o Ministério da Educação (MEC), com a Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e com as fundações estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs), as propostas serão recebidas até 25 de outubro. 
Serão investidos aproximadamente R$ 17 milhões. Cada proposta aprovada receberá o valor máximo de R$ 200 mil para projetos individuais, e de R$ 600 mil para projetos de redes, para gastos com capital, custeio e bolsas.
O proponente deve ter título de doutor, currículo cadastrado na Plataforma Lattes, ser obrigatoriamente o coordenador do projeto e ter vínculo celetista ou estatutário com a instituição executora. É estabelecido o prazo máximo de 36 meses para a execução dos projetos. 
Os interessados devem encaminhar os projetos ao CNPq exclusivamente via internet, por intermédio do Formulário de Propostas Online, disponível na Plataforma Carlos Chagas. A divulgação dos resultados, no Diário Oficial da União e na página do CNPq nainternet, está prevista para 15 de novembro. As informações completas sobre o edital estão no sitehttp://www.cnpq.br/editais/ct/2010/056.htm.

Fonte: Agência Brasil

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.