Reconstrução da Cidade do Samba

Reconstrução da Cidade do Samba
 
A Prefeitura do Rio falou sobre o apoio dado pelas empresas, Banco Bradesco, Supermercados Guanabara, Schincariol, Nestlé, TIM e Procter & Gamble, às escolas de samba do Grupo Especial atingidas pelo incêndio na Cidade do Samba. As seis empresas, que sempre patrocinam o nosso carnaval, mais uma vez demonstraram sua admiração pela maior festa popular do planeta com a doação de R$ 3 milhões às agremiações. Grande Rio, a mais prejudicada, receberá R$ 1,5 milhão, Portela e União da Ilha, R$ 750 mil cada, para ajudar na reconstrução de fantasias e alegorias perdidas. Graças à contribuição desses parceiros da iniciativa privada, as três escolas terão condições de apresentar seu espetáculo na Sapucaí sem a necessidade de a Prefeitura aportar recursos públicos.
 
A Prefeitura também não precisará arcar com a reforma da Cidade do Samba, já que as despesas para a reconstrução dos barracões ficarão sob responsabilidade da Liga Independente das Escolas de Samba, que utilizará os recursos do seguro contratado. As intervenções emergenciais para eliminar todo tipo de risco no local já estão sendo executadas pelos órgãos municipais, que lá permanecem desde o dia do incêndio.

Fonte: Riotur

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.