Recreio sofre com falta de saneamento

Alagamentos, esgoto nas ruas e obras inacabadas geram transtornos à população
 

Moradores da região chamada de Subzona A-17, no Recreio, convivem há meses com problemas de saneamento básico e cobram providências da Prefeitura. De acordo com a presidente da Associação de Moradores da A-17 (Amora 17) Eliete Barreto, desde setembro de 2009 que as vias do bairro ficam alagadas com facilidade e o esgoto é lançado diretamente nas ruas.

“Já falamos com a prefeitura, que vem aqui tira a água de um lado e joga para o outro. Isso não resolve o problema. O que nós precisamos é de saneamento básico”, afirma. A Cedae e a Rio Águas já teriam realizado ações na região, no entanto um bueiro continua jorrando água pluvial. Segundo Eliete, as obras inacabadas da Light colaboram para a situação caótica de ruas como Dr. Crespo e Omar Bandeira, que em dias de chuvas ficam intransitáveis.

“Sofremos dia e noite com esses problemas crônicos e com o descaso das autoridades. A água acumulada pode servir de criadouro de mosquitos e bactérias que transmitem Dengue, Leptospirose, Febre Amarela e muitas outras doenças”, reclama o profissional liberal Marco Aurélio Ramidan. Os moradores alegam ainda que mesmo com a implantação da Subestação do Recreio, os apagões são constantes.

O subprefeito da Barra da Tijuca e Jacarepaguá, Tiago Mohamed, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que "a Subprefeitura tem estado presente na região, indo ao local e realizando ações junto com o Departamento de Conservação. A questão foi encaminhada à Secretaria Municipal de Obras que está avaliando as obras necessárias para uma solução definitiva do problema".

Fonte: Margareth Santos

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.