Rio 2016 oferece aulas gratuitas na Zona Oeste

Projeto atende atualmente a cerca de 200 mil pessoas em 53 modalidades esportivas
 

 Às terças e quintas, na altura do posto 12 da Praia do Recreio dos Bandeirantes, alunos do projeto Rio 2016 realizam aulas gratuitas de bodyboard e skate. Coordenadas pela Secretaria de Esporte e Lazer, as escolinhas atraem crianças e jovens da Zona Oeste interessadas em aprender com atletas profissionais manobras radicais no mar e na pista.

 

Sob as orientações do professor Lucas Franco de Nascimento, de apenas 18 anos, cerca de 30 alunos fazem aulas de bodyboard nos turnos da manhã e da tarde.

 

– Atendemos jovens a partir dos 10 anos. É muito gratificante poder ensinar estes meninos e meninas. Gosto tanto de dar aulas, que mesmo depois dos nossos treinos, ajudo as crianças e continuo ensinando quando me pedem. Sempre fazemos um aquecimento antes de entrar na água – disse Lucas.

 

Morador da comunidade Jacaré do Papo Amarelo, o jovem Patrick Matheus da Silva Lima, de 12 anos, é uma das promessas da turma. O menino já participa de torneios e pensa em seguir a profissão.

 

– Quero continuar no esporte. O professor Lucas nos orienta muito bem. Quando cheguei aqui, não sabia nada. É uma grande oportunidade – afirmou Patrick.

 

Alunos aprovam a iniciativa

 

Além das aulas de bodyboard, o projeto oferece escolinha de skate, que é realizada na Praça do Pontal Tim Maia, em frente à praia. Comandada pelo atleta Alessandro Ramos, de 36 anos, as aulas atendem a aproximadamente 60 inscritos com idade entre 5 e 17 anos.

 

– Acho que o grande diferencial da iniciativa do Governo do Estado é que ela atende pessoas de diversas classes sociais. E isso é muito legal porque o esporte socializa e une. Ensino que quando os colegas acertam alguma manobra devemos aplaudir, incentivar. Eles aprendem que não há rivalidade – explicou Alessandro.

 

De acordo com o professor, os pais estão apoiando cada vez mais os filhos em esportes, que não eram tão populares e valorizados.

 

– Eles incentivam os filhos porque hoje o skate tem mais popularidade. E temos alunos que se desenvolveram muito em pouco tempo e já estão competindo – disse Alessandro.

 

O projeto esportivo, elaborado pelo Governo do Estado e administrado pela Secretaria de Esporte e Lazer, tem por objetivo a oferta da prática desportiva, com a promoção da inclusão social para crianças, jovens, idosos e pessoas com deficiência. Atualmente o projeto Rio 2016 atende a cerca de 200 mil pessoas em 53 modalidades esportivas.

 

Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.