Rio ganha novo espaço de lazer

Praça João Calvino e Espaço Guignard
 

A Prefeitura do Rio entregou à população um novo espaço de lazer e cultura no Centro, num local antes degradado: a Praça João Calvino, localizada na Rua Gustavo de Lacerda, em frente à Catedral Presbiteriana do Rio. A reforma da praça também recuperou totalmente o Espaço Guignard que, com novas instalações para eventos culturais de pequeno e médio porte, vai incrementar ainda mais o processo de revitalização do Centro histórico do Rio.

O novo nome do local é uma homenagem aos 500 anos de nascimento do fundador da Igreja Presbiteriana, o pregador suíço João Calvino, completados exatamente nesta sexta-feira. Em honra a Calvino, considerado um dos mais brilhantes estudiosos da Bíblia de todos os tempos, o espaço ganhou uma estátua interativa do líder religioso, que inclui um púlpito com sonorização especial, para reproduzir músicas religiosas e sermões em eventos especiais.

A estátua também está localizada estrategicamente, de modo que fiéis e turistas possam posar para fotos junto a ela com a catedral ao fundo. Toda a a praça foi adotada pela própria Catedral Presbiteriana, que passa a ser responsável pela manutenção dos canteiros e áreas de circulação, e também por fechar seus portões à noite, para evitar a ação de vândalos e a presença de pessoas em situação de rua.

A solenidade de inauguração da praça e do novo monumento da cidade teve a presença do secretário municipal de Obras, Luís Antônio Guaraná, representando o prefeito Eduardo Paes, e foi prestigiada por representantes da Igreja Presbiteriana de todo o estado do Rio, bem como de outros estados brasileiros. Num breve discurso, Guaraná lembrou que o Centro do Rio passou, nos últimos anos, por um duro processo de degradação, mas que ações da Prefeitura como a realizada naquele ponto do Centro, próximo à Praça Tiradentes e à Lapa, em apenas seis meses de governo trouxeram de volta aos cidadãos espaços renovados, que ampliam a revitalização dessa região.

A reforma de toda a área foi executada por três órgãos da Secretaria Municipal de Obras: a RioUrbe, que fiscalizou e supervisionou os trabalhos; a Rioluz, que refez toda a iluminação do local, em especial a iluminação monumental; e a CGC, que recuperou o calçamento de pedras portuguesas brancas e vermelhas e o piso da rua de serviço no entorno. As equipes da SMO também construíram rampas de acesso, conjugadas com moderadores de velocidade na pista, para garantir a segurança de pessoas idosas ou com deficiência que queiram desfrutar da nova área verde.

Já o gradil original que cerca o Espaço Guignard e a praça, construído pelo escultor Franz Weissmann, amigo do pintor modernista, foi totalmente restaurado pela Fundação Parques e Jardins (FPJ), órgão da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Um dos dois portões que ficam nas pontas da Rua Gustavo de Lacerda foi recuperado e o outro, reconstruído.

O toque final no Espaço Guignard foi a inclusão de um pequeno palco ao ar livre, construído em madeira e concreto, com bancos corridos. Nele, o Centro de Artes Maria Tereza Vieira, vizinho à nova praça, pretende promover atividades sociais, pequenos shows e aulas de arte a céu aberto.

 
 

Fonte: Prefeitura do Rio

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.