Rio terá novas ciclovias

Projeto em estudo prevê ligação Riocentro e Aryton Senna
 

A Prefeitura do Rio estuda a implantação de novas ciclovias, entre elas uma de 17 km entre Riocentro e Aryton Sena. As ciclofaixas também estão em estudo na área do corredor T5

Veja os projetos de expansão:
 
. Riocentro/Ayrton Senna – Extensão: 17 km / Trajeto: Av. Salvador Allende, Av. Embaixador Abelardo Bueno, Estrada dos Bandeirantes e Estrada Calmete /  
 
. Av. João XXIII/Estação Santa Cruz – Extensão: 6 km / Trajeto: Ao longo da Av. João XXIII em direção à Estação Ferroviária de Santa Cruz, beneficiando toda população local.
 
. Paciência/Santa Cruz – Extensão: 15 km / Trajeto: Av. Cesário de Melo, Rua Felipe Cardoso, Av. Isabel, Estrada de Sepetiba, Av. Areia Branca, Rua Álvaro Alberto.
 
. Terminal Rodoviário de Campo Grande/Centro Esportivo Miécimo da Silva / Praça Elza Osborne – Extensão: 10 km / Trajeto: Centro Esportivo Miécimo da Silva, Rua Olinda Ellis, Estrada do Cabuçu, Estrada do Viegas, Praça Elza Osborne, Estrada do Lameirão Pequeno, Estrada do Cabuçu, Rua Aurélio de Figueiredo, Terminal Rodoviário de Campo Grande.
 
. Dentro das intervenções previstas nos projetos de Revitalização da Zona Portuária e de Macrodrenagem da Bacia de Jacarepaguá, estão sendo estudadas ciclovias para as regiões. 
 
Novas ciclofaixas em estudo
 
As ciclofaixas que começaram a ser inauguradas já no primeiro semestre pelo
prefeito Eduardo Paes pretendem estimular o uso de bicicletas como transporte em pequenas e médias distâncias. Em Copacabana, por onde foi iniciado o projeto, as ciclofaixas ligam ruas internas do bairro à Avenida Atlântica e às estações de metrô. A primeira delas, que já está em funcionamento, sai da estação Arcoverde e inclui no seu traçado as ruas Rodolfo Dantas, Duvivier e Ministro Viveiros de Castro. As três vias tiveram a velocidade limitada a 30 quilômetros por hora e foram transformadas em pistas compartilhadas por carros e bicicletas. Outras duas ciclofaixas estarão prontas nas próximas semanas e darão acesso às estações Siqueira Campos e Cantagalo.
 
Também está em estudo a criação de ciclofaixas na área de cada uma das estações do T5, o futuro corredor rápido de ônibus que vai ligar a Penha à Barra da Tijuca, para estimular que os usuários adotem bicicletas para trajetos não muito longos. Serão 54 km de ciclofaixas.

Fonte: Prefeitura do Rio

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.