Saiba como proteger seu animal de estimação dos fogos de artifício no Réveillon

O ideal é que quando começarem os fogos é preciso mostrar que tudo está normal e não mostrar sentimento de medo, pois isso irá piorar a situação
 

Os estrondos e clarões produzidos pelos fogos de artifício costumam apavorar cães e gatos, podendo até mesmo levá-los ao óbito. As festas de fim de ano, por conta da tradição de queima de fogos, são um período especialmente difícil para os bichinhos, porque muitas vezes os donos não estão em casa para socorrê-los. Pensando nisso, a Subsecretaria de Bem-Estar Animal listou os cuidados que os tutores de cães e gatos devem ter para proporcionar uma noite mais tranquila aos animais de estimação.

 

De acordo com a subsecretária Suzane Rizzo, o ideal é condicionar o animal desde pequeno para que ele se acostume com o barulho dos fogos de artifício. Mas, caso seu amiguinho já seja adulto e tenha desenvolvido esta fobia, o primeiro passo é identificá-lo; assim, em caso de fuga, ele poderá ser encontrado.  “Durante o momento dos fogos o tutor não deve colocar o animal no colo ou ficar em pânico. Outra coisa importante é fechar portas, janelas e ter certeza de que ele não poderá pular de algum lugar alto, evitando o risco de morte”, aconselha.

 

 

Segundo Suzane, que é médica veterinária, é recomendável que os animais não fiquem no quintal. Ao contrário, o ideal é deixá-los em locais com o cheiro do dono – o quarto, por exemplo – e deixar que ele escolha o seu esconderijo preferido, onde se sinta mais seguro. Ela afirma também que, no momento em que começarem os fogos, é preciso mostrar que tudo está normal. Brincar, dar petiscos, pegar o brinquedo preferido, oferecer alegria e não mostrar sentimento de medo, pois isso irá piorar a situação.  Outro fator importante é não usar medicação sem a prescrição do veterinário, pois isso pode deixar o animal ainda mais nervoso. Além disso, a subsecretária destaca que, dependendo do comportamento do animal, oferecer um remédio e deixá-lo sozinho pode ser perigoso.  “Ele pode ficar confuso e acabar se machucando, caindo ou batendo em alguma coisa”, explica. 

 

 

No caso de animais muito agitados que vão precisar ficar sozinhos, é recomendado buscar um hotel de animais. Se você for passar a noite na casa de amigos, o ideal é levar a caixa de transporte dele e colocá-la em um cantinho escuro com um paninho em cima, pois os bichinhos se sentem mais seguros no escuro.   “Evite oferecer muita comida neste dia. Caso ele coma muito, pode ter uma torção gástrica no momento da agitação e isso pode ser fatal. Ofereça comidas leves e em pouca quantidade”, alerta a subsecretária. 

 

0 comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.