Saúde esclarece sobre doenças transmitidas pelo Aedes aegyti

Melhor forma de prevenção é o combate aos focos do mosquito
 

 

Em entrevista ao D.O Notícias, o subsecretário de Vigilância em Saúde, Alexandre Chieppe, esclarece dúvidas sobre as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. O subsecretário enfatiza que o combate aos focos do mosquito é a melhor forma de prevenção contra a dengue, o zika vírus e a febre chikungunya. 

– Com 10 minutos por semana, é possível vistoriar uma residência, buscando os focos e eliminando os possíveis criadouros. O mosquito vive dentro de nossas casas. Por isso é indispensável garantir a saúde da nossa família e adotar os cuidados necessários – disse Chieppe.
 

 

D.O Notícias – Quais os sintomas dos vírus transmitidos pelo mosquito?

Chieppe – As três enfermidades apresentam características clínicas marcantes, com alguns sintomas em comum. O vírus zika causa uma doença chamada febre da zika vírus, que tem como principal característica as manchas vermelhas (exantema), associada à febre baixa e dores pelo corpo. Já o vírus chikungunya apresenta sintomas como febre alta e fortes dores nas articulações. O grande complicador destes casos é que um percentual das pessoas infectadas pode desenvolver a forma crônica da doença, ou seja, apresentar dores nas articulações por até mais de um ano após a infecção. A dengue apresenta febre alta e de início imediato, sempre presente, com dores moderadas 
pelo corpo.

D.O Notícias – Como é feito o diagnóstico? Qual o tratamento mais indicado para cada doença?

Chieppe – O diagnóstico das doenças, na maior parte dos casos, é clínico, ou seja, é feito com base nos sintomas relatados e observados por profissionais de saúde. Ainda não existe no mundo uma plataforma laboratorial confiável, de amplo acesso e custo razoável, para a realização de exames específicos para detectar o zika vírus ou a febre chikungunya. Desta forma, a prioridade são os exames feitos por exclusão, utilizando-se o teste PCR, que detecta a dengue. Quando há dúvida quanto ao diagnóstico, a orientação é administrar o tratamento indicado para a dengue, já que, entre as três, ela apresenta maior taxa de mortalidade.
 


D.O Notícias – É possível ter duas ou três doenças ao mesmo tempo?

Chieppe – A infecção por mais de um vírus é rara, mas não é impossível.
 

D.O Notícias – Qual é a melhor forma de prevenção?

Chieppe – A melhor forma de prevenção é o combate aos focos do mosquito. Conforme amplamente divulgado, o Aedes aegypti se reproduz em água parada, em locais que armazenam água, principalmente em ambientes domésticos. Com 10 minutos por semana, é possível vistoriar uma residência, buscando os focos e eliminando os possíveis criadouros.

D.O Notícias – Como o Governo do Estado vem atuando no combate ao mosquito?

Chieppe – O combate ao Aedes é um enorme desafio para a saúde pública mundial. Diversos estudos mostram a capacidade de adaptação do mosquito ao longo dos anos. No Rio, além das campanhas de conscientização, houve a incorporação dos agentes de endemia em conjunto com os agentes de saúde, além da articulação de ações com o Corpo de Bombeiros, que formou uma força-tarefa para vistoriar residências. O engajamento e a mobilização popular são fundamentais para o combate.

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.